Repórter levanta a blusa e provoca mídia de Brasil x Chile

Modelo repórter faz o estilo "panicat"

Alejandra Nuñez Hernandez levanta a blusa na área de imprensa. Foto: Divulgação
Alejandra Nuñez Hernandez levanta a blusa na área de imprensa. Foto: Divulgação

A modelo Alejandra Nuñez Hernandez foi o destaque neste sábado na área de imprensa às vésperas do duelo Brasil x Chile pelas oitavas de final da Copa do Mundo de 2014, no Estádio do Mineirão.

Repórter da TV chilena no Mundial, Alejandra faz o “estilo Panicat” e produziu matérias de comportamento de torcedores na porta do estádio em Belo Horizonte, palco do primeiro jogo de mata-mata da competição.

No retorno à sala de imprensa, com um micro-short e uma blusa decotada, a modelo, conhecida popularmente Jhendelyn, foi agora alvo do assédio dos jornalistas brasileiros e estrangeiros presentes no local.

Muitos pediram inclusive para tirar foto com a modelo. Alejandra, ousada, ainda atendeu os pedidos dos “mais assanhados” e levantou a blusa mostrando um biquíni branco por baixo. Em delírio, jornalistas e fotógrafos bateram palmas para Jhendelyn.

A chilena ainda chamou atenção quando foi entrevistada pelos humoristas Ceará e Alfinete, do Pânico na Band. Primeiro, ela mostrou conhecer as músicas que estão fazendo sucesso no País e dançou Lepo-Lepo, da banda Psirico. Depois, respondeu a provocação dos brasileiros, dizendo que “a torcida canarinho vai chorar” e fez um gesto colocando a mão no rosto.

Em seguida, ela concedeu entrevistas para Tvs japonesa, brasileira e chilena, além de emissoras de rádio. Com caras e bocas, ela ficou na sala de imprensa quase até a hora da entrada dos times no gramado.

Foto: Divulgação
Foto: Divulgação

 

Fonte: Terra

Compartilhar:
    Publicidade