Repórter musa da Costa Rica abre o jogo e fala sobre chances de ensaio nu

Jale Berahimi revela se aceitaria possível convite de revista masculina e conta o que um homem deve ter para conquista-lá

Musa costuma mostrar na web suas idas às praias brasileiras. Foto: Reprodução
Musa costuma mostrar na web suas idas às praias brasileiras. Foto: Reprodução

Musa e talismã da Costa Rica nesta Copa do Mundo, a jornalista costarriquenha Jale Berahimi está presente na Arena Pernambuco para acompanhar as oitavas de final contra a Grécia, às 17h. Sempre muito atenciosa, a beldade conversou com a reportagem e tocou em assuntos do interesse masculino. Quais são as chances de posar nua para alguma revista? Ela responde:

“Aceitar convite para posar nua? Não… não aceitaria. Eu sou jornalista. Agora, para outros tipos de revistas, as portas estão abertas”, disse Jale Berahimi.

Jale veio ao Brasil para acompanhar os jogos da Costa Rica e tem chamado a atenção por onde passa. Solteira, a musa tem 1,73m, 28 anos e trabalha como repórter para o grupo Repretel. Ela revelou que tem sido alvo do assédio masculino durante o Mundial e deu a fórmula para quem deseja conquista-lá.

“Os brasileiros já vieram tentar algo, sim (risos). Mas tem alguns homens que chegam mais ‘forte’, sem muito respeito, e aí eu dou logo uma travada neles. Se o homem vier falar comigo com educação, isso já é uma vantagem. Quando a pessoa é educada, ela já ganha todos os pontos comigo. Agora, sem respeito, não há nada”, destacou a beldade.

E quem quiser ‘tentar a sorte’ com Jale não precisará nem mesmo gastar seu espanhol. A musa tem boas noções de português.

“Estou praticando meu português aqui, fiz curso por três meses antes da Copa. Estou encantada com o Brasil. As pessoas são bonitas, prestativas, me ajudam a achar os lugares (risos). Tem muito trânsito, mas é um país maravilhoso”, falou ela.

Fonte: Lancenet

Compartilhar:
    Publicidade