Reunião debate ações de proteção ao consumidor durante a Copa

Reuniões como estas estão acontecendo em todas as capitais sedes da Copa

Encontro promovido pela Secretaria Nacional de Defesa do Consumidor foi realizado hoje pela manhã na Governadoria. Foto: Wellington Rocha
Encontro promovido pela Secretaria Nacional de Defesa do Consumidor foi realizado hoje pela manhã na Governadoria. Foto: Wellington Rocha

Durante o maior evento esportivo do mundo, as sedes da Copa do Mundo de 2014 estarão recebendo turistas de todos os lugares.

Para garantir que os diretos do consumidor sejam garantidos, a Secretaria Nacional de Defesa do Consumidor (Senacon), em parceria com o Procon/RN, promoveu um encontro para discutir o Plano Nacional de Consumo e Cidadania (Plandec). O objetivo do plano é criar um espaço institucional para ações integradas de proteção ao consumidor no âmbito do turismo, como ênfase  na prevenção de eventuais conflitos e o estabelecimento de procedimentos de monitoramento, congestionamento e solução de demandas para o Mundial.

Reuniões como estas estão acontecendo em todas as capitais sedes da Copa e têm a intenção de integrar todos os entes públicos e instituições privadas, que ajam nas relações de consumo e que durante a Copa do Mundo terão uma grande responsabilidade de garantir aos consumidores, sobretudo aos consumidores turistas que estarão em Natal, o efetivo cumprimento da legislação do Direito ao Consumidor.

O Comitê Técnico de Consumo e Turismo, idealizado pelo Plano Nacional da Secretaria de Defesa do Consumidor conta com a participação de membros dos Ministérios da Justiça, Turismo, Saúde e Transportes, da secretaria de Aviação Civil, Embratur, Anac, Anvisa, ANTT e da Infraero, além dos atores locais como, Procon Estadual e Municipal, Ministério Público, Vigilância Sanitária e associações de hotéis e turismo.

Para a secretária nacional de Defesa do Consumidor, Juliana Pereira da Silva, o objetivo é colocar as ações de defesa do consumidor na pauta da Copa. “Durante o Mundial nós receberemos no Brasil milhões de turistas, que estarão se deslocando de uma cidade para outra, turistas nacionais e internacionais. Então, o objetivo desta reunião é colocar a proteção do consumidor como também uma agenda da Copa”.

A secretária disse também que a ideia de trazer o comitê federal para dialogar com as autoridades do Município e do Estado é para que se tenha uma boa realização da Copa no Rio Grande do Norte. “A Secretaria Nacional do Consumidor tem procurado, junto com outros órgãos federais, organizar para que não haja conflitos de consumo, trabalhar na prevenção desses conflitos, e, havendo conflito quem responde pelo consumidor em cada cidade-sede, quem o consumidor, principalmente estrangeiro, deve procurar”, pontuou Juliana Pareira.

A governadora Rosalba Ciarlini esteve presente na reunião e falou da importância de discutir ações para receber bem aqueles que estarão na cidade durante o Mundial. “É muito importante que a gente possa reunir e discutir as medidas necessárias, para que se tenha durante o período da Copa o máximo de respeito ao consumidor, para que aqueles que vão chegar ao nosso Estado, que vão não só assistir aos jogos da Copa, mas também vão usufruir de nossas belezas, dos nossos serviços, possam estar tranquilos e sejam muito bem recebidos pelo Rio Grande do Norte”.

De acordo com Juliana Pereira, a maioria das cidades, o próprio Procon, as secretarias de Turismo e os responsáveis pela Copa no âmbito local estão coordenando pesquisas para avaliar os preços e as qualidades de diversos produtos e serviços. “O preço dos serviços que envolvem a Copa é um ponto da nossa agenda.

Temos acompanhado a questão hoteleira, transporte aéreo, mas a nossa preocupação também é com mobilidade urbana, bares e restaurantes, com cardápios e com preços de táxis”.

A secretária ressaltou também a importância da participação do trade turístico neste processo. “É muito importante a presença do trade turístico, agências, hotéis, bares e restaurantes para que todos juntos possamos fazer a melhor recepção possível. Nós queremos mostrar pro Brasil e pro mundo que além de ser bons de futebol somos bons na qualidade dos serviços e no respeito ao consumidor”.

Para o diretor do Procon Natal, Kleber Fernandes, a participação de todos os órgãos  envolvidos é primordial para o bom funcionamento do processo. “É importante a união de todos neste processo para unificar os discursos e as estratégias que serão desenvolvidas durante a Copa do Mundo. É uma integração de todos os entes envolvidos para garantir a qualidade na prestação de serviços para os consumidores durante o Mundial”.

Durante a reunião foram elaborados diversos diagnósticos com ênfase nos principais serviços que serão oferecidos durante a Copa do Mundo: hospedagem, locais de retirada de ingressos, alimentação e bebidas, transporte urbano, aéreo e interestadual, acessibilidade e monitoramento de preços, oferta e qualidade de produtos. Foi discutida também a elaboração de material educativo nos idiomas português, espanhol e inglês para os consumidores turistas.

Compartilhar: