Reunião sobre implantação da bilhetagem eletrônica termina sem avanços

Encontro com alternativos e empresas de ônibus serviu para entregar minuta de contrato a ser celebrado

Reunião colocou empresários de ônibus e representantes do transporte alternativo frente à frente para debater sistema. Foto: Wellington Rocha
Reunião colocou empresários de ônibus e representantes do transporte alternativo frente à frente para debater sistema. Foto: Wellington Rocha

Marcelo Lima

Repórter

 

A Secretaria Municipal de Mobilidade Urbana (Semob) realizou hoje pela manhã uma reunião para discutir o andamento da instalação da bilhetagem unificada no sistema de transporte urbano da cidade, com representantes do Sindicato das Empresas de Transporte Urbano de Passageiros de Natal (Seturn) e Sindicato do Transporte Alternativo de Passageiros de Natal (Sitorparn).

Essa é a fase final da etapa burocrática do processo da bilhetagem eletrônica. A expectativa da secretária de Mobilidade Urbana, Elequicina dos Santos, é que até dezembro a bilhetagem esteja implantada em Natal. “No decreto está previsto que até 120 dias depois da publicação a bilhetagem estará efetivada. A gente acredita que até dezembro esse benefício chegará a população”, afirmou. Mas antes disso, há outras etapas a percorrer.

Mais uma vez, a reunião da manhã de hoje foi a portas fechadas para a imprensa. Mas dessa vez o clima entre as partes foi bem mais amistoso do que em reuniões do Conselho Municipal de Trânsito e Transporte Urbano, por exemplo.

Na reunião, os sindicatos receberam a minuta do contrato que os torna delegatórios do serviço de bilhetagem unificada. Para definir os detalhes do contrato, uma nova reunião foi marcada para a próxima terça-feira. Nesse meio tempo, os sindicatos analisarão a minuta e sugerirão novos pontos ou ajustes.

De acordo com o consultor técnico do Seturn, Nilson Queiroga, o sindicato das empresas de ônibus ficou de entregar suas sugestões na sexta-feira desta semana. Já o Sitoparn entregará suas modificações no contrato na próxima semana. A data prevista pela Semob para assinar o contrato é na próxima quarta-feira.

Para celebrar o contrato, é necessário que os dois sindicatos entreguem certidões negativas conforme estabelecido na lei de licitações (8.666/92). De acordo com o Queiroga, o Seturn já entregou a documentação necessária para a secretaria: certidões negativas da Receita Municipal, Estadual, Federal e Ministério do Trabalho e Emprego.

Conforme o presidente do Sitoparn, José Pedro dos Santos Neto, só falta entregar a certidão da Receita Federal. “Nós já providenciamos isso. Tínhamos uma dívida, pagamos e vamos esperar cinco dias para poder tirar”, disse.

O sindicalista dos alternativos ressaltou que a Secretaria de Mobilidade Urbana (Semob) não havia estabelecido prazo para a entrega da documentação. “Ela só havia solicitado, mas não deu prazo. Só agora ficou claro que só é possível celebrar esse contrato com essa documentação. Mas na próxima quarta-feira, vamos entregar”, comentou.

Depois da assinatura do contrato, o processo para implantação da bilhetagem parte para a apresentação dos projetos executivos pelas empresas indicadas por cada sindicato para instalar suas tecnologias de bilhetagem. Depois, inicia-se a fase de testes.

Tecnologia

O Sitoparn disse ontem que já está tecnologicamente preparado para iniciar tanto a bilhetagem unificada quanto operar o projeto Passe Livre. Hoje, o Seturn afirmou que há muito está preparado. “O Seturn já se antecipou e há quase um ano já contratou a Transdata para substituir a tecnologia que é usada atualmente, mas só não foi implantada porque ainda não foi autorizada pela secretaria [de Mobilidade Urbana]“, afirmou Nilson Queiroga. As máquinas inclusive já estão implantadas nos ônibus.

Compartilhar: