Rio Grande do Norte começará este mês a exportar energia gerada nos parques eólicos

- Ainda no decorrer deste mês, com a esperada ativação de linhas de transmissão que a Chesf (Companha Hidro Elétrica…

- Ainda no decorrer deste mês, com a esperada ativação de linhas de transmissão que a Chesf (Companha Hidro Elétrica do São Francisco) já deveria ter inaugurado há dois anos, o Rio Grande do Norte dará início à exportação da energia elétrica produzida pelos vários parques eólicos aqui implantados, principalmente nos municípios da região do Mato Grande.

– A previsão é de que muito em breve o Estado ultrapassará a produção de 1,1 Gigawatt de energia (o que corresponderá a quase duas vezes o seu consumo de eletricidade, que é de pouco mais de 600 Megawatt), chegando assim à liderança em geração eólica no país.

– * Segundo informações do Centro de Estratégias em Recursos Naturais e Energia (Cerne), entidade dirigida pelo empresário, ex-secretário estadual de Energia e atual presidente do Sindicato das Empresas de Energia do RN, Jean-Paul Prates, “o Rio Grande do Norte será o primeiro Estado brasileiro a ultrapassar a marca de 1 GW de produção eólica”.

– “Em 2008, época em que ocupei a pasta de Energia no governo Wilma de Faria, cheguei a dizer que o RN tinha um pré-sal de potencial eólico não aproveitado. A partir de então passamos a fazer o dever de casa e o Estado conquistou o primeiro lugar em parques contratados nos leilões federais por três anos consecutivos. Agora, estes parques estão prontos e, apesar do atraso, as linhas de transmissão também. Com isso, conforme o que foi planejado lá atrás, assumimos a liderança em geração eólica efetiva e nos tornamos exportadores de energia de fonte renovável”, fiz Jean-Paul.

– Hoje, o Rio Grande do Norte já possui 41 parques eólicos instalados, com um total de 700 turbinas e capacidade de geração de 1.163 MW, valor que supera a produção de energia eólica de muitos países. Porém, 27 desses parques ainda aguardam a inauguração dos chamados linhões da Chesf para poderem colocar no mercado a energia.

– No segundo semestre deste ano entrarão em operação mais 12 novos parques com quase 200 turbinas eólicas,o que representará um aumento de mais de 350 MW na produção energética estadual.

 

Cancelada em 2013, após 18 anos de sucesso, a Expofruit voltará a ser realizada este ano

– Está confirmada a realização este ano – entre os dias 24 e 26 de setembro, na cidade de Mossoró – de mais uma edição da Feira Internacional da Fruticultura Tropical Irrigada (Expofruit), evento que após acontecer por 18 anos seguidos deixou de ser realizado em 2013 em decorrência da seca, da falta de apoio por parte do Governo do Estado do Rio Grande do Norte e de desentendimentos entre os dirigentes do Coex (Comitê Executivo de Fitossanidade do RN), entidade promotora.

– Reconhecida como o maior evento voltado para a comercialização de frutas em toda a região Nordeste, a Expofruit costuma atrair grandes compradores nacionais e internacionais, além dos maiores fruticultores potiguares, cearenses e dos perímetros irrigados das margens do Rio São Francisco, entre os Estados da Bahia e Pernambuco.

– Para a edição deste ano são esperadas delegações de quase três dezenas de países, compostas em sua maioria por grandes importadores de frutas (especialmente de melão). Já anunciaram a vinda a Mossoró compradores dos Estados Unidos, França, Itália, Alemanha, Espanha, Holanda, República Tcheca, Bélgica, Noruega e Rússia.

– Uma das prioridades da Expofruit 2014 será abrir caminhos para que os fruticultores do Rio Grande do Norte consigam entrar com força no mercado de melão norte-americano, considerado um dos mais dinâmicos do mundo.

– A expectativa do Coex é vender todos os 204 estandes da feira.

 

OAB/RN investirá R$ 8,7 milhões na construção de uma nova sede em Natal

– O presidente da seção potiguar da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB/RN), Sérgio Freire, assinou ontem contrato com a construtora ECCL (Empreendimentos e Construção Civil Ltda.), representada pelo empresário Sérgio Paulo Sarmento Torres, para a edificação na nova sede da entidade em Natal, que ficará localizada no bairro de Candelária, próximo à chamada “Cidade Judiciária”, área onde se situam o Tribunal Regional do Trabalho, o Forum Miguel Seabra Fagundes e todas as varas da Justiça Federal, além da Procuradoria Geral de Justiça e centenas de escritórios de advocacia.

– O contrato, no valor de R$ 8,7 milhões, prevê o início das obras tão logo ocorra sua homologação pelo Conselho Federal da OAB, de modo que o edifício – com 3,6 mil metros quadrados de área construída – seja inaugurado dentro do prazo de 15 meses.

– Quando da transferência da OAB/RN para a nova sede, o prédio que ela ocupa atualmente, entre os bairros da Cidade Alta e da Ribeira, servirá para a instalação do “Memorial dos Advogados”, um museu voltado para a preservação da história da classe no Estado.

Formandos de Arquitetura da UnP prestam homenagem ao arquiteto Moacyr Gomes

– Os 73 graduandos do curso de Arquitetura e Urbanismo da Universidade Potiguar (UnP), que colaram grau na última quarta-feira, prestaram homenagem emocional ao arquiteto e professor Moacyr Gomes da Costa, escolhendo-o por unanimidade para patrono da Turma denominada “Poema de Concreto”, numa alusão direta ao projeto arquitetônico do Estádio João Machado, que foi destruído recentemente em Natal para dar lugar à Arena das Dunas.

– “Poema de Concreto” foi como o ex-governador potiguar Cortez Pereira batizou a monumental obra projetada por Moacyr Gomes, ao inaugurá-la há mais de 40 anos, ratificando as palavras pronunciadas pelo saudoso comentarista esportivo João Saldanha ao visitar o estádio dias antes dele ser entregue ao público.

Compartilhar: