Risco de implosão

As seguidas denúncias em torno da Petrobras, como se imaginava, são apenas a ponta de um iceberg pronto para explodir.…

As seguidas denúncias em torno da Petrobras, como se imaginava, são apenas a ponta de um iceberg pronto para explodir. As suspeitas, até agora, já são muitas, e, mesmo assim, ainda permanece aquela sensação de que vem muito mais por aí. Basta a imprensa independente começar a fuçar, como, aliás, já começaram.

Neste final de semana, foram muitas as notícias em torno da estatal, que há cinco anos era apontada como uma das maiores empresas do mundo, e hoje está afundada em uma crise sem precedentes, com uma dívida quadruplicada na gestão Dilma Rousseff e seu valor de mercado três vezes menor.

Mas, apesar da aparente falência da Petrobras, não há como imaginar o fim da empresa criada por Getúlio Vargas e transformada em símbolo nacional com o passar dos anos. Nenhum governo abrirá mão de uma produtora de petróleo do porte da brasileira, principalmente agora, com a descoberta do pré-sal e suas promessas de lucros exorbitantes.

Apesar da forma lamentável pela qual vem sendo tratada nos últimos anos, a companhia sobreviverá a esta e as próximas administrações, mas, custará alto aos cofres do país, dinheiro que poderia estar sendo muito bem empregado em saúde, educação e segurança, setores tão combalidos deste país continental.

Agora, resta esperar o que ainda está por vir nos próximos capítulos envolvendo a Petrobras, e torcer para que as notícias negativas vindouras não sejam ainda piores. Uma nova compra tão esquisita quanto a da refinaria de Pasadena, nos EUA, pode acabar implodindo o esperado resultado positivo de qualquer período eleitoral.

IMPASSE I

A definição da aliança entre PT e PSD entra em uma rota decisiva. Os dois partidos precisam definir se aceitam, ou não, uma parceria também na disputa proporcional, pelas vagas de deputados federais e estaduais. Até agora, integrantes petistas têm dito que a união será apenas na chapa majoritária, alternativa vista para salvar os mandatos do partido na Assembleia e Câmara Federal.

IMPASSE II

Mas, internamente, as notícias são de que os membros do PSD não aceitam uma aliança apenas no topo. O grupo do vice-governador Robinson Faria deseja fechar com o PT em toda a disputa. O impasse pode acabar, inclusive, separando as duas legendas, mesmo após o início dos debates realizados pelos partidos pelo interior potiguar. No foco de tudo isso, estão a sobrevivência dos parlamentares das siglas.

IMPASSE III

Caso o PT e o PSD firmem parceria nas disputas proporcionais, a reeleição dos mandatos do deputado federal Fábio Faria e dos estaduais José Dias e Gesane Marinho estão praticamente garantidos, diante da perspectiva do quociente eleitoral. Mas, os cálculos feitos até agora colocam em risco a continuidade das cadeiras do PT em ambas as casas legislativas.

IMPASSE IV

Separados, a história se inverte. Há quem acredite que o PT tem todas as chances de manter sua vaga na Assembleia, hoje ocupada por Fernando Mineiro, e até de chegar muito próximo de eleger um federal, para suceder Fátima Bezerra, provável candidata ao Senado. O impasse mora exatamente no interesse das duas legendas. Com a aproximação do pleito, alguém terá que ceder, ou então a aliança implode. É esperar.

COLUNA NA TV

O programa Pensando Bem, na TV Câmara, entrevista hoje o empresário Max Fonseca, presidente da Natal Convention Bureau e da Associação Brasileira de Bares e Restaurantes, seccional Rio Grande do Norte. Na pauta, os investimentos no turismo potiguar e as perspectivas do setor com a realização da Copa do Mundo em Natal. A partir das 20h30.

FIFA MANDA

A Prefeitura do Natal publicou hoje decreto com as restrições comerciais para a cidade nos períodos que antecendem e durante o mundial de futebol. A decisão também atinge a veiculação de anúncios no espaço urbano da capital potiguar. Tudo conforme manda a poderosa Fifa, organizadora do evento. Pelo visto, durante os jogos da Copa, quem vai mandar no país são mesmo os cartolas.

COMUNIDADE

Será realizado na quinta-feira (10), na sede da Associação de Moradores da Cidade Satélite (Amocisa), a partir das 19h, uma audiência pública para discutir a situação atual da iluminação, podação das árvores, abandono das praças públicas e o que pode ser feito para melhorar a qualidade de todos estes serviços para a comunidade do bairro Pitimbu.

SUBSTITUTA

O deputado federal João Maia escolheu a irmã, Zenaide Maia, para lhe substituir na disputa por uma vaga na Câmara, já que vai ser candidato a vice-governador na chapa de Henrique Alves. Zenaide é casada com o prefeito de São Gonçalo, Jaime Calado, e lutará para manter as bases do irmão nos últimos anos. É forte candidata, mas pode ser uma incógnita, já que a transferência de votos não é automática.

GIRA MUNDO

Está na Folha de São Paulo de hoje. A Petrobras assinou impressionantes R$ 90 bilhões em contratos nos últimos três anos sem fazer qualquer tipo de licitação, ou seja, sem disputa entre concorrentes pelo menor preço. O valor seria equivalente a 28% do que foi gasto pela estatal entre 2011 e 2013 com empresas terceirizadas. A maior empresa do país está no foco de uma sequência de denúncias envolvendo o governo federal. Durante a gestão Dilma Rousseff, a Petrobras perdeu três vezes o seu valor no mercado financeiro e quadruplicou sua dívida no mesmo período. Em pensar que tudo começou com a compra de uma refinaria nos EUA autorizada pela atual presidente.

Compartilhar: