RN recebe novos profissionais do Programa Mais Médicos em fevereiro

O cronograma da Sesap prevê para o período de 17 a 21 de fevereiro a chegada dos novos médicos e, no período de 24 a 26/02, haverá uma Oficina de Acolhimento

Cubanos são a grande maioria. Foto:Divulgação
Cubanos são a grande maioria. Foto:Divulgação

O Estado do Rio Grande do Norte será contemplado com o terceiro ciclo do Programa Mais Médicos do Ministério da Saúde, com a chegada dos profissionais prevista para o período de 17 a 21 de fevereiro. Até o próximo dia 05, o Ministério da Saúde deverá divulgar a lista dos municípios que serão contemplados nessa nova fase do programa. Mas, independente disso, a Secretaria de Estado da Saúde Pública do RN (Sesap) já definiu um cronograma de atividades do 3º ciclo do programa no Estado.

A programação já começa no próximo dia 07/02 com uma reunião da Sesap e dos apoiadores do Ministério da Saúde com os gestores municipais para definir as obrigações e deveres dos profissionais e dos municípios. O cronograma da Sesap prevê para o período de 17 a 21 de fevereiro a chegada dos novos médicos e, no período de 24 a 26/02, haverá uma Oficina de Acolhimento.

Até o momento, o Estado do Rio Grande do Norte foi contemplado com a chegada de 146 profissionais, advindos do Programa, sendo 21% no 1º ciclo e os demais no 2º ciclo, o que, segundo Cláudia Frederico de Melo, integrante da Comissão Estadual dos Programas Mais Médicos e PROVAB, representa um grande avanço. Segundo ela, a IV Unidade Regional de Saúde (Ursap), com sede em Caicó, foi a mais contemplada com o programa, recebendo um total de 28 médicos. A VI Ursap, sediada em Pau dos Ferros, e a III Ursap, com sede em João Câmara, seguem de perto, cada uma com 26 profissionais. A regional Metropolitana, que tem sede na capital, foi contemplada com 24 médicos.

Cubanos são a grande maioria

Dos 146 profissionais do Programa Mais Médicos que chegaram para trabalhar no Rio Grande do Norte, 14% são brasileiros (equivalente a 17 médicos), 9% são intercambistas (14 profissionais brasileiros e/ou estrangeiros que fizeram faculdade no exterior); e 77% são de médicos cooperados, o que corresponde a 115 profissionais que vieram de Cuba como base no Contrato de Cooperação entre o Brasil e a OPAS (Organização Panamericana de Saúde).

Dentre as Regionais de Saúde, a IV (Caicó) destaca-se como a que recebeu o maior número de cooperadores. São, ao todo, 27 médicos cubanos. A VI Regional é a segunda mais beneficiada com 23 cubanos, seguida da III Ursap com 20.  Na Regional Metropolitana, apenas três dos cinco municípios aderiram ao Programa Mais Médicos: Natal, Extremoz e Macaíba.  Extremoz tem 1 brasileiro, Macaíba 2 brasileiros, 1 cubano e 1 intercambista; e Natal tem 3 brasileiros, 8 intercambistas e 9 cubanos.

Compartilhar:
    Publicidade