RN registra 22 assassinatos em apenas um final de semana

Vinte e dois assassinatos em um único final de semana. Os moradores do Rio Grande do Norte, mais uma vez,…

Vinte e dois assassinatos em um único final de semana. Os moradores do Rio Grande do Norte, mais uma vez, foram assombrados pela violência que toma conta do Estado e que aumenta a insegurança nas cidades potiguares. Destes crimes, 11 ocorreram nos municípios que compõem a Região Metropolitana de Natal e seis, em Mossoró, que já ultrapassou o número de homicídios registrados no ano passado, quando foram contabilizadas 142 mortes violentas.

O último crime ocorreu na madrugada desta segunda-feira (7), no bairro de Pajuçara, quando seis homens encapuzados invadiram uma residência na Rua dos Pioneiros e executaram um homem com cerca de seis disparos de pistolas calibre 380. A esposa da vítima, que estava no imóvel durante o ocorrido, relatou os policiais que os homens a mandaram para outro cômodo da casa, enquanto eles matavam Michel Oliveira da Silva.

Conforme o oficial de operações do 4º Batalhão da Polícia Militar, os encapuzados chegaram ao local por volta das 3h da madrugada, mas o corpo da vítima só foi localizado por volta das 6h da manhã, porque a esposa da vítima não disse o endereço do crime. Assustada com a abordagem dos assassinos, ela saiu correndo do imóvel e só voltou após a polícia chegar ao local. Ela também não soube informar em quais veículos os bandidos fugiram e, apesar das diligências, nenhum dos suspeitos foi detido até o momento.

Já ontem, dez pessoas foram mortas em todo o Estado. Na zona Norte de Natal, Jailson Santana, de 25 anos, foi executado com três disparos por homens que fugiram em uma Traxx vermelha. O crime ocorreu na Rua Sebastião Gonçalves, na Vila Paraíso, e conforme a Polícia Militar, o crime pode ter sido motivado por acerto de contas. Já na Cidade da Esperança, Evanilson Carlos de Paiva, de 38 anos, foi executado por dois homens com quem teria conversado alguns minutos antes do crime. Ele foi atingido por cinco disparos de revólver e morreu no local.

 

Seis assassinatos somente em Mossoró

Dos 22 homicídios registrados neste final de semana, seis deles ocorreram em Mossoró, no Oeste do Estado. Com isso, o município já contabiliza 143 execuções somente neste ano, ou seja, um a mais que o total de assassinatos registrados em todo o ano passado. O último crime aconteceu já no final da noite de ontem, no loteamento Santa Helena, bairro Santo Antônio.

A vítima, o carroceiro Márcio Honorato de Melo, tinha 33 anos e foi morta após se envolver em uma briga com um desconhecido dentro de uma residência na Rua Maria Auxiliadora. Atingido por um único disparo de espingarda de fabricação caseira, ele não resistiu e morreu no local, antes de ser socorrido. A Polícia Militar ainda realizou diligências na região, mas não conseguiu localizar nenhum suspeito.

Ainda ontem, Flaviano Batista de Morais morreu após trocar tiros com policiais da Força Tática da PM, que o abordaram durante um patrulhamento de rotina em um imóvel onde funcionava uma boca de fumo, na Favela do Fio, no bairro de Abolição. E durante a madrugada de domingo, Alisson Silva foi morto a tiros dentro de casa, na Vila Maísa, área rural do município.

Já no sábado, outras três pessoas foram mortas em Mossoró. As vítimas, identificadas como Jean Carlos da Silva, de 18 anos; Ronaldo Pereira dos Santos, de 25 e Francisco das Chagas da Silva, 27, foram executadas a tiros de revólver por desconhecidos. Até o final da manhã de hoje, nenhum suspeito havia sido detido pela Polícia Militar.

 

Homem mata estudante e comete suicídio em escola

Uma estudante de 16 anos foi assassinada a tiros por um homem conhecido apenas por “Márcio”, dentro de uma escola no município de José da Penha, no Oeste potiguar, próximo à divisa com os estados do Ceará e Paraíba. Logo após matar a jovem, o acusado se suicidou com um tiro na cabeça. Para a Polícia Militar, o crime pode ter sido motivado por uma rejeição amorosa.

De acordo com informações da PM, o acusado invadiu a escola onde a vítima estudava e foi direto até a sala onde a adolescente assistia aula. Lá, ele a chamou para conversar e a levou para um dos banheiros, onde a matou com vários disparos de revólver calibre 38.

Depois do crime, ele atirou contra a própria cabeça. Conforme relatos de testemunhas, “Márcio” teria interesse na adolescente e passou a assediá-la nas últimas semanas e diante das recusas, ele teria decidido matá-la. Por causa do crime, as aulas foram suspensas e os alunos e servidores liberados.

Compartilhar:
    Publicidade