RN retoma a liderança de energia eólica no país, segundo ANEEL

O leilão de transmissão que será realizado pela Aneel no dia 9 de maio beneficiará o RN com quatro novas linhas

6u6u56u56u56u

Aos ventos do Rio Grande do Norte são os que mais geram energia no país. De acordo com números divulgados pela Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel), o RN desbancou os estados do Ceará e do Rio Grande do Sul, principais concorrentes do estado, ao atingir a marca dos 736,7 megawatts de capacidade instalada em operação. A retomada da liderança se deu em função da conclusão de instalação de duas linhas de transmissão e duas subestações pela Companhia Hidro Elétrica do São Francisco (Chesf) nos municípios de João Câmara e Extremoz em fevereiro deste ano.

De acordo com o Secretário de Estado de Desenvolvimento Econômico (Sedec), Silvio Torquato, a tendência é que o RN cresça ainda mais no processo de geração de energia eólica. “Esperamos que essa liderança ajude nosso estado a conquistar mais parques eólicos nos próximos leilões de energia”, disse. “Quando perdíamos um lugar no ranking, as críticas eram muito grande. Hoje somos o maior estado gerador de energia eólica do país, um grande orgulho para os potiguares”, disse.

Para garantir a competitividade do estado, o Governo disse que está atuando junto ao Ministério de Minas e Energia para permitir ao RN uma melhor infraestrutura em linhas de transmissão. “Hoje temos a capacidade de geração de energia eólica equivalente a uma Itaipu e meia. O leilão de transmissão que será realizado pela Aneel no dia 9 de maio beneficiará o RN com quatro novas linhas, assegurando o escoamento de novos projetos”, destacou Silvio Torquato.

Com investimentos privados da ordem de R$ 14 bilhões no setor eólico, a estimativa do Governo do Estado é que o segmento se mantenha em crescimento nos investimentos privados, emprego e renda. Atualmente existem 30 parques eólicos em atividade e outros 52 em construção, que aumentarão em 1447,6 MW a capacidade instalada. Até 2018 deverão ser construídos outros 49 parques, representando mais 1349,7 MW de energia gerada em solo potiguar.

Compartilhar:
    Publicidade