Robinson Faria nega sair da disputa e vibra com o entusiasmo da aceitação popular

“Nós estamos sentindo uma grande aceitação à chapa Robinson e Fátima”, disse o candidato do PSD

76i67i6u56u5u4u5u

Alex Viana

Repórter de Política

O pré-candidato a governador do Rio Grande do Norte, presidente do PSD no Rio Grande do Norte, vice-governador Robinson Faria, afirmou na manhã desta sexta-feira, ao participar de evento municipalista na Assembleia Legislativa, que a aliança entre PSD e PT está mantida, e que ambos partidos trabalham para fortalecer o palanque e as candidaturas proporcionais – deputados estaduais e federais. Ele ressaltou a realização conjunta dos seminários regionais como formas de a aliança consultar a população a respeito da chapa, que, segundo ele, tem sido aceita tanto pela militância petista, quanto pela militância pessedista.

Foi a primeira aparição pública de Robinson Faria após viagem de férias aos Estados Unidos. “Estamos fortalecendo cada vez mais a aliança do PSD com o PT para disputar o governo do Estado com Robinson Faria e Fátima Bezerra. Tanto que estamos fazendo encontros programáticos regionais. Hoje vamos a Ceará Mirim. Já existe hoje uma grande sintonia da militância do PSB com a militância do PSD, uma afinidade cada vez mais forte de projetos. Há um entusiasmo quanto à chapa majoritária”, afirmou.

O pré-candidato a governador disse que a candidatura a governador está “bastante firme”, diferentemente de boatos surgidos nos bastidores da sucessão, de possível desistência em função do poderio econômico-financeiro do palanque adversário, liderado pelo presidente da Câmara dos Deputados, Henrique Eduardo Alves (PMDB), e da vice-prefeita de Natal, Wilma de Faria (PSB). “Da nossa parte, estamos ouvindo a população, consultando a sociedade. Aonde vamos, temos sentido uma grande aceitação à nossa chapa, à chapa Robinson e Fátima. Estamos avançando”, afirmou o pessedista.

Ao manter contato com a reportagem de O Jornal de Hoje, Robinson Faria foi muito firme e entusiasmado com a possibilidade de disputar o governo do Estado, mesmo levando em consideração o que classificou como “algumas situações a serem resolvidas”, referindo-se às discussões em torno da chapa proporcional, onde PT e PSD divergem para fechar a disputa para a Assembleia Legislativa, com o PT querendo lançar chapa puro sangue – só com petistas – enquanto que o PSD deseja se coligar amplamente. “Temos ainda algumas situações a serem resolvidas. Mas faremos tudo isso dentro de um clima de confiança e boa vontade. Os pequenos impasses serão todos superados. Porque existe hoje uma grande confiança mútua entre os dois partidos”, asseverou Robinson.

Robinson destacou o papel do deputado estadual Fernando Mineiro (PT), que, segundo ele, tem sido um deputado muito voluntarioso e defensor corajoso e intransigente da aliança do PT com o PSB. “Como existe muita confiança e interesse de ambas as partes, todos têm a leitura de que os dois partidos tiveram aceitação da união para a população. Isso facilita o entendimento para que amanhã estejamos todos juntos e unidos nesse projeto para apresentar à sociedade uma aliança nova, diferente, onde predomina o diálogo”, finalizou Robinson.

Fátima Bezerra: “A aliança segue firme com PT e PSD”

A deputada federal Fátima Bezerra (PT) também reforçou a aliança do PT com o PSD na manhã de hoje, ao participar, também, do evento na Assembleia Legislativa. Ela também considerou que o impasse para a formação da chapa proporcional também será resolvido pelos dois partidos, que contarão, ainda, com a presença de outras legendas no mesmo palanque. “A aliança segue firme com o PT e com o PSD”, disse Fátima, ao ser abordada por O Jornal de Hoje.

Quanto à formação da aliança proporcional, a petista declarou que as direções de PT e PSD estão atuando com maturidade e adotarão caminho que seja bom para o conjunto do PT e para a aliança com o PSD. “Até porque a aliança não deve ficar só com PT e PSD. Temos outros partidos que estão com a perspectiva muito boa de se integrarem à nossa aliança. Isso está sendo discutido no âmbito da direção partidária. Vamos seguramente adotar o caminho que seja o mais adequado”, disse Fátima, preferindo evitar contato mais aprofundado com a imprensa.

Luiz Almir diz que posição de Robinson e Fátima é “contraditória”

O vereador Luiz Almir, do PV, pré-candidato a deputado estadual nas eleições de outubro, considera “contraditória” a posição assumida pelo vice-governador Robinson Faria, do PSD, e da deputada Fátima Bezerra, do PT, quando a partir do momento em que procuraram fazer uma aliança política com o PMDB, mas foram preteridos e passaram a fazer críticas chamando a união entre PMDB, PSB e PR de chapão. “Os dois queriam o PMDB, mas quando o partido liderado por Garibaldi Filho e Henrique Eduardo optou por Wilma e João Maia, não presta mais?, questiona o polêmico vereador, para em seguida aconselhar a deputada petista. “Se Fátima tiver humildade poderia ser candidata à reeleição e a mais votada do Estado. Os dois têm meu respeito, mas entendo que houve uma contradição e os dois foram injustos. Ontem eram Deus e hoje são o diabo”, questiona o vereador.

Diante das atuais circunstâncias de dificuldades em que vive o Estado, o vereador Luiz Almir entende que Henrique Eduardo é a melhor alternativa para governador. Ele entende também, que a dupla Robinson Faria/Fátima Bezerra não representam o novo como vem sendo dito e que a chapa Henrique Eduardo (governador), João Maia (vice-governador) e Wilma de Faria (senadora) tem chances reais de ser a vitoriosa em outubro pela história e serviços prestados ao Rio Grande do Norte. “Conversei com Wilma e João Maia, que confirmaram a consolidação da aliança. Pretendo conversar com Henrique nos próximos dias para me inteirar dos propósitos da chapa e o que pensa para melhorar a vida do povo do Rio Grande do Norte, particularmente da Zona Norte de Natal”, disse o vereador do PV.

ASSEMBLEIA LEGISLATIVA

O vereador Luiz Almir confirma que será candidato a deputado estadual para continuar defendendo os interesses da população, não apenas no plenário da Casa Legislativa, mas nos programas de rádio e televisão dos quais participa como apresentador. Questionado sobre sua atuação na Câmara Municipal ele afirmou o seguinte: “Estou triste com as discussões que estão tomando rumo diferente. Em vez de priorizar o coletivo, alguns vereadores estão discutindo questões de ordem pessoal. Eu quero discutir sobre a educação, que não está boa, sobre a saúde, que apresenta problemas, e a melhoria dos serviços prestados à população”, ressalta, reconhecendo que a cidade vive um verdadeiro caos, acreditando que até maio a situação possa melhorar. “Esse foi o prazo pedido pelo prefeito. Se até lá as coisas não melhorar vamos exigir providências”, concluiu Luiz Almir. (JP)

Compartilhar:
    Publicidade