Robinson Faria: “Povo do RN irá quebrar paradigmas em 2014”

“Eu digo a você que estou preparado, até porque na hora que eu me lanço candidato a governador, eu me preparei, eu estudei e estudo gestão pública há mais de dez anos"

“Você vai ver no Brasil inteiro a quantidade de medalhões, de caciques famosos que serão arquivados pela população”. Robinson Faria
“Você vai ver no Brasil inteiro a quantidade de medalhões, de caciques famosos que serão arquivados pela população”. Robinson Faria

Alex Viana

Repórter de Política

O presidente do PSD, Robinson Faria, acredita que, em 2014, a população, mais esclarecida e politizada, por causa das redes sociais, irá “quebrar grandes paradigmas”. Pré-candidato a governador, o atual vice se diz preparado para enfrentar o desafio de ser candidato e vencer a eleição, governando com ousadia, criatividade e planejamento. Para tanto, confia no aumento do grau de cidadania da população. “Você vai ver no Brasil inteiro a quantidade de medalhões, de caciques famosos que serão arquivados pela população”, afirmou ele, durante entrevista esta manhã ao “Jornal da Cidade”, da FM 94.

“O cidadão hoje não é mais enganado, não é mais aquela caixa preta que ele não sabia quem era quem. Hoje ele está mais exigente, ele está mais arisco, ele não é mais manipulado. O grau de cidadania dele avançou e ele quer saber qual o retorno que aquele deputado ou governador vai proporcionar à sua vida, à sua cidade, à sua região, e isso vem acontecendo paulatinamente, mas em uma velocidade muito rápida”, avalia o governadorável.

“Por isso eu acho que teremos um sentimento de renovação nessa eleição, de mudança muito forte. Eu acho que a população do Rio Grande do Norte vai quebrar grandes paradigmas nessa eleição”, completa, mencionando “esse grito das ruas que aconteceu no Brasil inteiro, onde foram para as ruas a classe média, os trabalhadores”. Na visão de Robinson Faria, “isso irá agora retornar, não mais com protestos para impedir passagem de carros, de automóveis ou prejudicar o comércio, mas vai retornar no grau de cidadania, numa essência de democracia de purificar a classe política”, acredita.

PREPARADO

No início de dezembro, Robinson quase assumiu o governo do Estado por determinação do Tribunal Regional Eleitoral (TRE), que, ao julgar a participação da governadora Rosalba Ciarlini (DEM) na campanha eleitoral em Mossoró, considerou que ela cometeu crime eleitoral, tornou-a inelegível e afastou-a do poder. O vice só não chegou a assumir por conta de uma liminar do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), que sustou o afastamento da gestora. Entretanto, a possibilidade de ele assumir o cargo não está de todo afastada, já que o TSE ainda julgará o recurso da governadora, o que só deve acontecer lá para meados março de 2014.

Instado a responder se está preparado para assumir um cargo da relevância do governo do Estado, o vice-governador, que só assumiu uma vez a gestão – em outubro de 2011, durante viagem de Rosalba ao exterior – disse desde a hora que resolveu se lançar candidato considera-se preparado para o exercício do poder executivo.

“Eu digo a você que estou preparado, até porque na hora que eu me lanço candidato a governador, eu me preparei, eu estudei e estudo gestão pública há mais de dez anos. Eu conheço todos os modelos de gestão pública de quase todo o Brasil. Os modelos mais exitosos em cada área: na política tributária, na geração de empregos para micro e pequena empresa, eu sei qual o melhor modelo do Brasil que daria certo no Rio Grande do Norte; na questão da saúde, na questão da Parceria Público Privada, que hoje é fundamental. Eu acho que eu tenho ideias”, disse, arrematando: “Eu não quero ser governador pelo cargo de governador; eu quero ser governador do Rio Grande do Norte pela causa, é a causa que me motiva”.

 

“Partido dos Trabalhadores será decisivo em 2014”

Robinson realçou o papel do Partido dos Trabalhadores nas eleições de 2014. A legenda, liderada pela deputada federal Fátima Bezerra e pelo deputado estadual Fernando Mineiro, anuncia como projeto partidário a eleição de um petista para um cargo majoritário –senador da República –, a manutenção da cadeira na Câmara dos Deputados e a ampliação de sua representação na Assembleia Legislativa do Estado.

“O PT terá sempre papel importante e será decisivo em 2014”, avaliou Robinson, tecendo elogios aos líderes do PT, no Brasil e no Rio Grande do Norte, bem como ao governo petista. “O PT é o partido de Lula, partido que tem uma bandeira, que tem militância, que tem seguidores”, disse, completando: “O PT é um partido que hoje faz parte da história do Brasil. Elegeu um presidente que foi para a história do Brasil, que foi o presidente Lula e que virou uma referência mundial e que está entre os maiores líderes do nosso planeta”, declarou.

Ainda segundo Robinson Faria, o PT fez justiça social, trouxe o “Bolsa Família” e avançou na educação. “Ou seja, o PT é um partido que tem como prestar contas à população, porque fez, sobretudo, justiça social. E no Rio Grande do Norte – não estou aqui nem julgando os nomes do PT – o PT será decisivo em 2014”, declarou.

Compartilhar: