Romário abre o jogo e responsabiliza deputado Henrique Alves por engavetar CPI da CBF

Ex-craque da seleção brasileira questiona a Henrique quando será o momento de abrir a CPI contra a CBF

65U54U

Após a goleada – 7 a 1 – sofrida pelo Brasil para a Alemanha, o ex-jogador de futebol e um dos maiores críticos da Copa do Mundo no Brasil, o deputado federal Romário pegou a “metralhadora” e disparou contra vários mandatários brasileiros sobre a desorganização na Confederação Brasileira de Futebol (CBF). Sobrou, até, para o presidente da Câmara Federal, Henrique Eduardo Alves, candidato do PMDB ao Governo do Estado.

Isso porque, segundo Romário, o presidente da Casa Legislativa federal “engavetou” a Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) proposta por ele para apurar supostas irregularidades na CBF. “Estou há quatro anos pregando no deserto sobre os problemas da CBF, uma instituição corrupta gerindo um patrimônio de altíssimo valor de mercado, usando nosso hino, nossa bandeira, nossas cores e, o mais importante, nosso material humano, nossos jogadores. Porque não se iludam, futebol é negócio, business, entretenimento e move rios de dinheiro. Nunca tive o apoio da presidenta do País, Dilma Rousseff, ou do ministro do Esporte, Aldo Rebelo”, afirmou Romário.

“Em 2012, apresentei um pedido de CPI da CBF, baseado em uma série de escândalos envolvendo a entidade, como o enriquecimento ilícito de dirigentes, corrupção, evasão de divisas, lavagem de dinheiro e desvio de verba do patrocínio da empresa área TAM. O pedido está parado em alguma gaveta em Brasília há dois anos. Em questionamento ao presidente da Câmara dos Deputados, sr. Henrique Eduardo Alves, mas ouvi como resposta que este não era o melhor momento para se instalar esta CPI. Não concordei, mas respeitei a decisão. E agora, presidente, está na hora?”, questionou Romário.

Romário vai mais longe. “O presidente da entidade, José Maria Marin, é ladrão de medalha, de energia, de terreno público e apoiador da ditadura. Marco Polo Del Nero, seu atual vice, recentemente foi detido, investigado e indiciado pela Polícia Federal por possíveis crimes contra o sistema financeiro, corrupção e formação de quadrilha. São esses que comandam o nosso futebol. Querem vergonha maior que essa? Marin e Del Nero tinham que estar era na cadeia! Bando de vagabundos!!!”, exclamou o “baixinho”.

Segundo o ex-jogador, a “corrupção da CBF tem raízes em todos os clubes brasileiros, vale lembrar que são as federações e clubes que elegem há anos o mesmo grupo de cartolas, com os mesmos métodos de gestão arcaicos e corruptos implementados por João Havelange e Ricardo Teixeira e mantidos por Marin e Del Nero. Vale lembrar, que estes dois últimos mudaram o estatuto da entidade e anteciparam a eleição da CBF para antes da Copa. Já prevendo uma possível derrota e a dificuldade que eles teriam de se manter no poder com um quadro desfavorável”.

Compartilhar: