Ronaldinho receberia mais R$ 800 mil para livrar Palmeiras da queda

Presidente do Atlético-MG deu péssimas referências sobre o comportamento do atleta

Ronaldinho Gaúcho poderia embolsar R$ 3,6 milhões com sua passagem pelo Verdão. Foto: Divulgação
Ronaldinho Gaúcho poderia embolsar R$ 3,6 milhões com sua passagem pelo Verdão. Foto: Divulgação

O acordo verbal fechado entre Palmeiras e Ronaldinho Gaúcho, que acabou sendo ignorado pelo craque na hora H, previa o pagamento de R$ 800 mil como prêmio caso o clube escapasse do rebaixamento para a Série B do Campeonato Brasileiro.

A bolada seria depositada ainda neste ano, antes de Ronaldinho se desligar oficialmente do clube. O Palmeiras é hoje o primeiro time fora da zona de rebaixamento, com os mesmos 17 pontos do Criciúma, que está na zona da degola.

Irmão e agente do jogador, Assis também havia conseguido convencer o Palmeiras a aceitar outros dois prêmios por metas, cada um no valor de R$ 800 mil.

O primeiro seria a classificação para a Libertadores de 2015 via Brasileirão — o time de Gareca precisaria terminar a Série A entre os quatro melhores. Já o título alviverde na Copa do Brasil renderia outros R$ 800 mil.

Ronaldinho Gaúcho ainda teria salário de R$ 300 mil mensais. Assim, caso tivesse uma passagem dos sonhos e alcançasse todos os objetivos, ele deixaria o Palmeiras, após quatro meses, com R$ 3,6 milhões no bolso, ou seja, R$ 900 mil por mês.

Péssima referência 

O desacerto com Ronaldinho Gaúcho foi comemorado por alguns aliados de Paulo Nobre, que ficaram assustados com o depoimento do presidente do Atlético-MG, Alexandre Kalil, sobre o comportamento do meia.

Apesar da eterna briga com as contusões, Valdivia tem mais jogos e gols do que Ronaldinho Gaúcho nesta temporada – o chileno fez 17 partidas e quatro gols, contra 15 apresentações e um mísero gol do ex-atleticano.

Fonte: IG

Compartilhar:
    Publicidade