Rosalba Ciarlini quer disputar eleição, mas Agripino pensa em ‘acordão’

José Agripino e Rosalba Ciarlini tentam definir o caminho do DEM nas eleições

u65u445u45u44u4u

Joaquim Pinheiro

Repórter de Político

A governadora Rosalba Ciarlini, do DEM, e o senador José Agripino, presidente nacional da legenda, estiveram reunidos durante a manhã de hoje para discutir as possibilidades, política e jurídica da governadora ser ou não candidata à reeleição em outubro deste ano. A governadora teria reiterado a Agripino que se tiver condições jurídicas será sim, candidata à reeleição, principalmente porque é uma postulação natural e legítima, inclusive, para defender o seu governo das críticas que têm sido feitas pela oposição e para mostrar ao povo do Rio Grande do Norte o que conseguiu realizar, mesmo diante das dificuldades e até de boicotes que vem sendo feitos ao seu governo.

Uma fonte que prefere não ser identificada, afirmou à reportagem política d ´O JORNAL DE HOJE, que a exemplo dos demais pré-candidatos ao Governo do Estado, a governadora já se encontra em pré-campanha, inclusive, fortalecendo as ações de governo no interior do Estado e solicitando que dirigentes de órgão públicos promovam eventos, como inaugurações correspondentes as suas respectivas pastas.

A governadora já teria inclusive, articulando a formação da sua chapa majoritária para a disputa de outubro, tendo o deputado Leonardo Nogueira como companheiro de chapa na condição de candidato a vice-governador e o Ney Lopes de Souza como candidato ao Senado.

Aliado não acredita que Rosalba será considerada inelegível pelo TSE

O ex-deputado e advogado Ney Lopes declarou ao JH que na sessão desta quinta-feira, do TRE, a governadora Rosalba Ciarlini obteve uma vitória jurídica, ao ser excluída do processo judicial que determinava a sua inelegibilidade, na eleição de 2014, conforme sentença de primeira instância.

Por unanimidade, o TRE, inclusive com parecer favorável do Ministério Público, “excluiu a governadora como parte no procedimento instaurado para impugnação do diploma de prefeita de Mossoró expedido a favor de Claudia Regina e o seu vice-prefeito” disse Ney.

O que está pendente

Ney Lopes esclareceu que “estão pendentes no TSE em Brasília dois recursos contra a governadora Rosalba Ciarlini, com amplas possibilidades de que não seja declarada a sua inelegibilidade”.

Completa Ney: “O primeiro se refere a um poço artesiano cavado num ‘assentamento’ do INCRA em Mossoró, sem nenhuma autorização da governadora e para atender pedido do Governo Federal. As próprias testemunhas de acusação reconhecem que Rosalba não esteve no assentamento, nem os seus candidatos e, portanto, não usou a obra em proveito eleitoral. A sentença de primeira instância condena Rosalba pelo fato de presumir que o governo autorizasse esse poço uma semana antes do dia da eleição e, portanto teria intenção de aliciar votos”.

No segundo recurso em Brasília, já existe despacho da ministra Laurita Vaz, declarando “expressamente que não é caso de inelegibilidade. O julgamento será sobre aplicação ou não de multa eleitoral por presumido uso do avião do estado em viagens à Mossoró no período eleitoral. A defesa de Rosalba provou nos autos que ela tem domicilio em Mossoró e que muitas das viagens foram com objetivos determinados, como levar órgãos para transplante na capital do Oeste”.

Inelegibilidade de Rosalba

Para o advogado Ney Lopes são remotas as possibilidades de que o TSE considere a governadora inelegível e, mesmo que assim decida, a jurisprudência dominante é que antes do trânsito em julgado ela poderá ser candidata.

Ney, entretanto, esclarece “que não pode garantir qual será a decisão do TSE. Apenas tem essa opinião, pelo fato de que nos dois recursos em Brasilia para julgamento, apenas um pode levar a inelegibilidade. Seria o do poço artesiano perfurado num assentamento de sem terras, a pedido do governo federal e no qual a governadora não teve qualquer participação, ficando restrito a sua secretaria de recursos hídricos. Seria rigorismo excessivo tirar uma pessoa da vida pública por tal motivo. Nem na época do AI 5″ – conclui Ney Lopes.

Agripino divide palanque com PMDB e PSB e repete discurso de união de Henrique Alves

O senador José Agripino integrou pela primeira vez o palanque do chamado “acordão”, que é a chapa encabeçada pelos pré-candidatos Henrique Eduardo Alves (PMDB) e Wilma de Faria (PSB). A experiência foi vivenciada no município de João Câmara, nesta quinta-feira, prestigiar o prefeito democrata Ariosvaldo Targino de Araújo (Vavá) na inauguração do novo Mercado Público, o Centro de Abastecimento Vereador Luiz Antônio Vieira da Câmara. A divisão do palanque acontece, justamente, quando o DEM se reúne para discutir alianças políticas que serão formadas para as eleições de 2014.

E, se ficar ao lado de Wilma, Henrique e João Maia não fosse suficiente, Agripino assumiu o discurso político do trio e ressaltou a importância de união no Estado, para trazer de Brasília recursos para melhorar a vida do povo potiguar. “O Rio Grande do Norte é um estado pequeno, cheio de problemas e precisa contar com a união das forças dos homens e das mulheres que, realmente, tem força para trazer de Brasília a solução para os nossos problemas”, afirmou Agripino, basicamente repetindo as palavras que Henrique tem dito nas últimas semanas.

O líder democrata destacou ainda a alegria de fazer parte de um momento importante para uma das cidades mais queridas da região do Mato Grande. “Estou feliz pelo carinho recebido em João Câmara. A vida de um homem público não é fácil, é complicada, mas os momentos de alegria são os momentos como o que eu vivi hoje aqui diante da mão estendida, do beijo da criança, do abraço do pai de família, da gratidão do povo de João Câmara”, ressaltou Agripino, elogiando ainda o prefeito Vavá pela boa administração.

“Vavá é um campeão de obras. Há anos que a casa de Vavá em Brasília é o gabinete de José Agripino. Foi, é e vai continuar sendo porque sempre estarei ao lado de Vavá”. A cidade de João Câmara estava sem mercado público há mais de um ano, quando o antigo mercado foi interditado e lacrado pela Justiça seguindo determinação de laudo emitido pela Vigilância Sanitária.

Compartilhar: