Saiba quando é melhor deixar a academia para outro dia e compensar depois

Basicamente são estes problemas que podem afastar você da malhação

1. Dores musculares
Sentir dor na musculatura um dia após o treino é normal e isso não deve ser motivo para você faltar à malhação. No entanto, se o incomodo estiver muito forte, talvez seja melhor repensar se a ida à academia vale mesmo à pena. Como saber se a situação é motivo de repouso? A dor muscular leve tende a desaparecer quando você começa o treinamento. Se persistir durante o exercício, pode ser que a melhor alternativa seja evitar o esforço físico. Outra forma de descobrir se seu corpo precisa de uma pausa é prestar atenção se as dores se repetem ao longo do tempo. “Depois de 5 ou 6 sessões do mesmo tipo de exercício, as dores musculares tendem a sumir. Se isso não acontecer, significa que você está pegando pesado demais na malhação e que o intervalo entre os dias de treinos deve ser maior”, explica o consultor de fitness Almeris Armiliato.

2. Gripe
O seu organismo dita o ritmo da malhação melhor do que ninguém. Então, é normal que a gripe, a fadiga e outros mal-estares peguem você de jeito. Nesse caso, a melhor medida é tirar férias da malhação – ou adotar uma atividade bem mais leve – e só voltar quando estiver 100%. Para compensar, você pode pegar um pouco mais pesado quando sua energia estiver lá em cima!

3. Torcicolo
Se a dor no pescoço for muscular, sessões de massagem e acupuntura ou uma simples bolsa de água quente podem amenizar o problema. Agora, se o torcicolo estiver impedindo seus movimentos, é melhor dar uma folga ao seu corpo e deixar a academia para outro dia.

4. Mal-estar
Você vive lutando contra a preguiça de ir à academia, no entanto, tem dias que o mal-estar resolve aparecer e, ao que tudo indica, você está realmente precisando de um descanso. Nesses casos, o melhor que você tem a fazer é escutar o seu corpo e tentar entender o que está acontecendo com ele. O fundamental é saber se é uma indisposição ou apenas uma desculpa esfarrapada para fugir dos exercícios. “Muitas vezes, o melhor é ficar em casa mesmo. Mas pode ser também que seja a sua preguiça falando mais alto. Nesse caso é melhor não dar ouvidos e correr para a academia”, aconselha o personal trainer Carlos Klein.

5. TPM e cólicas
Não vale usar a tensão pré-menstrual como desculpa para não ir à academia. Pelo contrário! Atividades aeróbicas, como corrida, spinning, jump e transport, podem ser ótimas aliadas contra a TPM: melhoram a oxigenação no cérebro e amenizam as crises nervosas. Além disso, aliviam também a cólica, pois estimulam a circulação sanguínea em todo o corpo, tirando o foco do útero e ovário.

6. Preocupações
Você é do tipo que não consegue se concentrar em outras coisas quando está com algum problema? Então, em vez de usar as preocupações como motivos para faltar à academia, aposte em aulas de ioga, pilates ou alongamento. Essas modalidades trabalham bastante a respiração e, por isso, acalmam.

7. Véspera da prova de corrida
Se você vai realizar uma prova de corrida, é melhor esquecer a malhação no dia anterior ao desafio. “Se for uma competição mais longa, como uma meia maratona, eu aconselho a parar de treinar dois dias antes”, diz Guilherme Arnone, personal trainer da Companhia Athletica, em São Paulo. O descanso é importante para manter as baterias carregadas durante a prova e, além disso, não se exercitar na véspera do grande dia evita que você sofra alguma lesão, que pode até tirar você da corrida. Imagina que frustração? Agora, se você não consegue ficar um dia longe da academia, evite atividades intensas e aposte nas aulas leves, como as de hidromassagem e as de alongamento.

TRHWRWW

 

Fonte: Revista Boa Forma

Compartilhar: