Santa Cruz não toma conhecimento e aplica goleada no Sport

O Tricolor tomou praticamente todas as iniciativas no gramado e sufocou o Sport

Renatinho também marcou na partida. Foto: Divulgação
Renatinho também marcou na partida. Foto: Divulgação

A vantagem na semifinal do Campeonato Pernambucano é do Santa Cruz. O Tricolor se valeu do mando de campo e fez sua parte na primeira partida, neste domingo, no Arruda. Venceu o Sport por 3 a 0, com amplo domínio no segundo tempo, após uma etapa inicial equilibrada. Agora, a equipe coral joga por um empate no segundo jogo para ir à final do Estadual. O Leão precisa de uma vitória na Ilha do Retiro para levar a decisão para os pênaltis.

O técnico Eduardo Baptista não poupou todo o time titular do Sport. As novidades para a partida foram a entrada de Rithely no lugar de Ailton e o retorno de Felipe Azevedo, na vaga que foi de Érico Júnior na final da Copa do Nordeste, contra o Ceará. Com mais um volante na equipe, o Leão iniciou o jogo mais cuidadoso. Já o Santa Cruz, atuando em casa, tomou a iniciativa e foi para cima.

O Tricolor teve maior presença no campo ofensivo no primeiro tempo, embora tenham surgido oportunidades para os dois lados. Cada equipe teve uma grande chance de abrir o placar, as duas de bola parada. O Santa Cruz com Raul, cobrando falta, que o goleiro Magrão foi buscar no canto. O Sport com Neto Baiano, que bateu falta de longe, mas com muita força. A bola foi na trave esquerda de Tiago Cardoso.

O Santa Cruz voltou para o segundo tempo com Carlos Alberto na vaga de Luciano Sorriso. Uma substituição para colocar o Tricolor ainda mais no ataque. Assim como na primeira etapa, o Tricolor continuava com boa presença ofensiva. Já o Sport iniciou um pouco mais cuidadoso, esperando no seu campo de defesa.

Outra mudança no Santa Cruz com a entrada de Carlos Alberto foi a velocidade do time, que aumentou. Caça-Rato passou a ser mais acionado pelo lado esquerdo. E foi assim que, aos 11 minutos, o atacante se envolveu num lance com Durval, dentro da área. O juiz Gilberto Castro Júnior marcou pênalti. Aos 12, Léo Gamalho cobrou muito bem, sem chance para Magrão, abrindo o placar.

O gol empolgou o Santa Cruz. Na base da velocidade, o Tricolor tomou as ações do jogo. O Sport não conseguia se reordenar para, pelo menos, contra-atacar. Mais uma vez, o principal problema rubro-negro era a criação das jogadas. As entradas de Ailton e Renan Oliveira não surtiram efeito e a inércia permanecia. Sem receber a bola, Neto Baiano, perigoso em lances do primeiro tempo, não teve chances.

O Santa Cruz sempre esteve mais perto do segundo gol do que o Sport do empate. O Leão não conseguia manter a posse de bola. Bem diferente do Tricolor, que tocava bem e chegava com facilidade ao ataque. Aos 32, o inevitável. Após cruzamento de Oziel, Renatinho ganhou de cabeça em disputa com Patric, Léo Gamalho tentou finalizar, mas a zaga rebateu. Voltou nos pés de Renatinho, que fuzilou para o gol.

No final do jogo, o Santa Cruz ampliou o placar. Léo Gamalho recebeu na entrada da área, dominou e mandou um belo chute, no ângulo, sem defesa para Magrão, matando de vez a partida em 3 a 0.

Ficha do jogo

Santa Cruz
Tiago Cardoso; Oziel, Everton Sena, Renan Fonseca e Zeca; Sandro Manoel (Everton), Luciano Sorriso (Carlos Alberto), Raul e Memo; Flávio Caça-rato (Renatinho) e Léo Gamalho. Técnico: Vica

Sport
Magrão; Patric, Ferron, Durval e Danilo; Ewerton Páscoa, Rodrigo Mancha (Renan Oliveira), Ananias (Bruninho), e Rithely (Aílton); Felipe Azevedo e Neto Baiano. Técnico: Eduardo Baptista

Local: Arruda. Árbitro: Gilberto Castro Júnior. Assistentes: Elan Vieira de Souza e Francisco Chaves Bezerra Júnior. Gols: Léo Gamalho (aos dez e aos 41 do do 2ºT), Renatinho (aos 32 do 2ºT). Cartões amarelos: Sandro Manoel (Santa Cruz); Rodrigo Mancha, Durval, Neto Baiano (Sport). Renda: R$ 504.745,00. Público: 28.366.

Fonte: Diário de Pernambuco

Compartilhar: