Santista Arouca é alvo de insultos racistas e pede “medida severa”

Com a vitória, o Santos chegou aos 29 pontos, na liderança do Grupo C, e confirmou a classificação antecipada no Estadual

Arouca saiu de campo revoltado com ofensas raciais. Foto:Divulgação
Arouca saiu de campo revoltado com ofensas raciais. Foto:Divulgação

O volante Arouca foi alvo de insultos racistas após a vitória por 5 a 2 do Santos diante do Mogi Mirim nesta quinta-feira, no Estádio Romildão, em Mogi, pela 12ª rodada do Campeonato Paulista. O camisa 5, autor do quarto gol da goleada, foi chamado de “macaco” por um pequeno grupo de torcedores durante a entrevista e pediu por “providência severa” para o ato.

“Não vou dar ouvidos a essas pessoas, nem sei se posso chamá-las assim. Essa situação hoje em dia é difícil comentar, mas acontece no meio do futebol. Espero que alguém possa tomar uma providência severa”, afirmou o volante.

De acordo com a Rádio Globo, Arouca chegou a paralisar a sua resposta durante a entrevista e ainda ameaçou acionar a polícia militar local, mas recuou.

Questionado sobre o assunto logo no início da entrevista coletiva, o técnico Oswaldo de Oliveira evitou polemizar. “Silêncio”, sintetizou, para depois responder a opção: “não é por não adiantar nada. A minha resposta para isso é o silêncio, não vou falar nada”.

O Coronel Marcos Marinho, presidente da Comissão de Arbitragem da Federação Paulista de Futebol (FPF), prometeu investigar o caso. “Amanhã (sexta-feira) mesmo vou verificar os relatórios. Se alguém presenciou e comunicou, vamos comunicar ao Tribunal de Justiça Desportiva (TJD). Existe uma punição ao clube com multas e até mando de campo em jogos no regulamento”, explicou , também à Rádio Globo.

Com a vitória, o Santos chegou aos 29 pontos, na liderança do Grupo C, e confirmou a classificação antecipada no Estadual. A equipe, agora, enfrenta o Oeste no domingo, na Vila Belmiro.

Fonte:Terra

Compartilhar: