São Paulo explode com quarteto “invencível” e artilheiro

Equipe já está em segundo lugar no Brasileirão

Foto: Divulgação
Foto: Divulgação

Paulo Henrique Ganso, Kaká, Alexandre Pato e Alan Kardec. O quarteto ofensivo do São Paulo, sempre considerado muito bom na teoria, tem se mostrado ainda melhor na prática. Quando os quatro astros atuaram juntos e como titulares, o time tricolor sequer empatou e teve todos os seus gols anotados apenas por eles. Resultado? A equipe do Morumbi é, ao lado do Flamengo, a mais “quente” do Campeonato Brasileiro (quatro vitórias consecutivas) e já ocupa a vice-liderança da principal competição do País.

Formado durante a parada para a Copa do Mundo, o quarteto Ganso, Kaká, Pato e Kardec jogou apenas quatro vezes até aqui. Em um 4-4-2 clássico, os dois meias se entrosaram rapidamente na armação do time, que passou a contar com a eficácia dos dois atacantes para finalizar a gol mais vezes.

Coincidência ou não, foi a partir da estreia desta formação no time titular (com as quatro estrelas jogando juntas) que o São Paulo embalou no Campeonato Brasileiro e não perdeu mais pontos. Com o quarteto em campo desde o início, a equipe tricolor tem quatro vitórias em quatro jogos e oito gols marcados – todos eles por Ganso, Kaká, Pato ou Kardec.

A primeira partida dos quatros juntos foi há um mês, diante do Goiás, no Serra Dourada. O time esmeraldino venceu por 2 a 1, mas Pato foi reserva. Quando entrou em campo, no segundo tempo, deu assistência para Kaká fazer o único gol tricolor e deu indícios do sucesso que estava por vir.

Quinze dias depois, contra o Vitória, no Morumbi, veio a estreia do quarteto no time titular. Em duelo válido pela 14ª rodada do Brasileiro, o time tricolor fez uma de suas melhores atuações no ano e venceu por 3 a 1, sem nenhuma dificuldade. Todos os gols, foram anotados no primeiro tempo, em um intervalo de apenas 22 minutos. Alexandre Pato abriu o placar após assistência de Ganso, Kardec ampliou com categoria e o próprio Pato fez o terceiro em jogada individual. Kaká teve atuação mais apagada.

Na sequência, sem os quatro em campo (porque Kaká fora poupado e Kardec não podia entrar em campo por causa do regulamento), o São Paulo caiu de forma vexatória para o Bragantino na terceira rodada da Copa do Brasil. A crise estava prestes a se instalar. Isso só não aconteceu porque o time venceu o clássico contra o Palmeiras, na 15ª rodada do Brasileiro, fora de casa. E, novamente, com o poder de decisão do quarteto. Alexandre Pato abriu o placar após linda assistência de Ganso, e Alan Kardec desempatou o marcador nos últimos minutos de cabeça.

Com o clima mais ameno, a equipe foi ao Rio Grande do Sul e enfrentou o até então imbatível após a Copa do Mundo Internacional, em pleno Beira-Rio. Nesta partida, o quarteto mostrou grande aplicação tática, entendeu que o favoritismo era colorado e, assim, deu mais uma vitória ao São Paulo: 1 a 0, com gol de Paulo Henrique Ganso após trama de Kaká e Álvaro Pereira pelo lado esquerdo.

No duelo seguinte, neste domingo, diante do Santos, no Morumbi, novamente gol de Ganso, que viu Pato também balançar as redes nos instantes finais e Kaká carregar o meio de campo tricolor no triunfo por 2 a 1.

A verdade é que Muricy Ramalho conseguiu encaixar os quatro astros no mesmo time e, daqui a algumas semanas, ainda terá Luís Fabiano à disposição para aumentar o poderio ofensivo da equipe na perseguição ao líder Cruzeiro – atualmente, a distância para a ponta é de sete pontos. A má notícia para o São Paulo, entretanto, é que o quarteto terá que ser desfeito na próxima rodada, diante do Figueirense, domingo, em Santa Catarina: Ganso e Pato receberam o terceiro cartão amarelo contra o Santos e não poderão entrar em campo. Restará a Kaká e Kardec assumir as rédeas do time.

Fonte: Terra

Compartilhar:
    Publicidade