Schumacher passa por cirurgia e tem parte do crânio removida

Os riscos da cirurgia “variam de inchaço até sangramento pela abertura da membrana externa do cérebro”

Ex-piloto está em coma induzido desde o dia 29 de dezembro. Foto: Divulgação
Ex-piloto está em coma induzido desde o dia 29 de dezembro. Foto: Divulgação

O jornal alemão Bild divulgou ontem que o Michael Schumacher passou por uma nova cirurgia no hospital em que está internado em Grénoble, na França. De acordo com o tablóide, o ex-piloto segue em estado crítico e estável, mas teve uma pequena parte do crânio removida pelos médicos. O objetivo seria aliviar a pressão intracraniana, mas, segundo o jornal, o procedimento traz riscos de hemorragias cerebrais e infecção. O heptacampeão mundial está em coma induzido desde 29 de dezembro, quando bateu a cabeça após sofrer um acidente de esqui nos Alpes franceses.

De acordo com o neurocirurgião suíço Frédéric Rossi os riscos da cirurgia “variam de inchaço até sangramento pela abertura da membrana externa do cérebro”. Conforme a publicação alemã, a equipe médica realizará novos exames neurológicos em Schumacher nos próximos dias, para reavaliar quais partes do cérebro do ex-piloto estão funcionando. Oficialmente, o hospital não se pronuncia sobre o caso. Por determinação da família do piloto, os boletins médicos foram suspensos e só voltarão a ser divulgados caso haja mudanças no estado de saúde do heptacampeão.

Compartilhar:
    Publicidade