SEGURANÇA EM PRIMEIRO LUGAR – Fábio Pacheco

A estreia da capital potiguar na Copa do Mundo foi cercada de expectativa e muito medo. As chuvas que castigavam…

A estreia da capital potiguar na Copa do Mundo foi cercada de expectativa e muito medo. As chuvas que castigavam a cidade desde o início da manhã, provocando deslizamentos e alagamentos aumentavam a preocupação sobre as arquibancadas móveis da Arena das Dunas, afinal, os bombeiros não haviam conseguido fazer a inspeção final, pois a própria Fifa havia barrado a entrada dos militares. Uma atitude irresponsável e arriscada, pois três horas antes da partida a notícia já circulava o mundo todo. A apreensão tomou conta, pois mesmo sob debaixo de forte chuva o torcedor foi para o estádio. Os mexicanos em maior número, milhares deles, proporcionaram uma bonita festa na Arena das Dunas, e as benditas arquibancadas móveis, que parecem perseguir os potiguares, graças a Deus resistiram. Espera-se agora, que a Fifa deixe os bombeiros fazerem o seu trabalho, pois o que está em jogo é a segurança do torcedor.

DESFALQUE

O destaque da seleção uruguaia, o atacante Suarez, ainda se recupera de cirurgia no joelho e pode ficar de fora da estreia da seleção, contra a Costa Rica, hoje, às 16h, na Arena Castelão, em Fortaleza. Suarez é artilheiro, com 39 gols, se consagrando o maior goleador da Celeste.

INVASÃO

Impressionante o número de mexicanos ontem em Natal. Dizem que eram em torno de 20 mil, mas eram muito mais. Uma verdadeira invasão, aonde se ia, lá estavam os mariachis, chihuahuas, lucha libres, uma loucura. Um povo simpático e alegre, que se identifica muito com os brasileiros. Na foto, a invasão ao Pittsburg da Prudente.

OCHOA BRILHA

Guillermo Ochoa, o goleiro mexicano que fechou o gol na Arena das Dunas, havia sido convocado para duas Copas do Mundo da Fifa, mas ainda não tinha ainda entrado em campo sequer por um minuto num jogo de Mundial. Um dia especial para o bom arqueiro.

ESPIONAR O QUÊ?

Roque Júnior, um dos espiões de Felipão, foi flagrado na Arena das Dunas fazendo anotações. Uma baita bobagem, pois o jogo foi transmitido e os jogadores do Brasil foram liberados do treino na Granja Comary justamente para ver os dois adversários em campo. É melhor começar a se preocupar com a Holanda.

ADVERSÁRIOS NÃO PREOCUPAM

México e Camarões não mudaram em nada a maneira de jogar. Peralta e Giovanni dos Santos continuam sendo os destaques do time e as bolas aéreas seguem como a principal jogada, enquanto os camaroneses só têm força física. O destaque Samuel Eto’o está cada vez mais solitário no ataque. Só conseguiu um arremate ao gol.

E JOÃO PAULO?

Afinal, João Paulo vai para o ABC ou América? A demora da diretoria alvinegra em conversar com o atacante pode acabar no mesmo acontecimento de Lúcio Curió. Sem Adriano Pardal, os alvirrubros procuram por um jogador com as mesmas características e João Paulo se encaixa nesse perfil.

MELHOR JOGO

Das quatro partidas da Copa do Mundo realizadas até o momento, o confronto entre Holanda e Espanha foi a melhor até o momento. Gostaria de entrender como o veterano Robben consegue correr tanto. Ele e Van Persie simplesmente acabaram com os campeões do mundo que vão agora para o confronto direto com o Chile. A Copa está começando a ficar boa.

Compartilhar:
    Publicidade