Seleção brasileira deve ter mudanças para encarar o Chile em jogo decisivo

Torcedores reclamaram da atuação de Paulinho no jogo contra Camarões

Fernandinho entrou bem no Mané Garrincha. Foto: Divulgação
Fernandinho entrou bem no Mané Garrincha. Foto: Divulgação

Após duas partidas com rendimento abaixo do esperado, a seleção brasileira venceu Camarões por 4 a 1 e garantiu a classificação para as oitavas de final da Copa do Mundo como primeira colocada do Grupo A.

Mas, para torcedores e comissão técnica, o mais importante não foi o resultado, e sim a mudança de atitude do time, que convenceu. E essa diferença muito tem a ver com as alterações de Felipão no segundo tempo do jogo contra os africanos.

Na volta para o intervalo, o técnico sacou o volante Paulinho do time e promoveu a estreia de Fernandinho no Mundial. O camisa 5 respondeu bem, deu mais qualidade ao meio de campo e, de quebra, marcou o último gol brasileiro.

Sobre a substituição, em entrevista coletiva após a goleada, Felipão a classificou como essencial.

“A entrada do Fernando foi providencial. No caso de hoje a entrada dele foi muito boa. Gosto de uma frase que é a seguinte: a natureza não dá saltos. Aquilo que estamos plantando e tentando colher vem com tempo”.

O mau rendimento de Paulinho no começo do torneio e o futebol mostrado por Fernandinho podem motivar o técnico a uma mudança no time titular que encara o Chile pelas oitavas de final no próximo sábado.

Questionado se poderia mexer na equipe, o técnico não descartou e disse que vai pensar no assunto.

“Não sei, não sei ainda. Vou analisar os jogosamanhã, quando tiver com essa adrenalina toda fora do corpo, sem essa emoção. Você vê de uma forma, depois observa o vídeo e pode interpretar de outra forma. Vou ver ainda e analisar o Chile, que é o nosso adversário”.

No que depender da torcida que foi ao jogo contra Camarões no Mané Garrincha, a troca é mais do que bem-vinda.

A substituição de Paulinho por Fernandinho durante o intervalo foi muito aplaudida pelo público, um sinal de que a atuação do titular, que vem recebendo críticas desde o início do Mundial, não estava agradando aos que lotaram o estádio em Brasília.

Em 2002, quando foi campeão com o Brasil na Coreia e no Japão, Felipão sacou Juninho Paulista e escalou Kleberson com o torneio já em andamento. O novo titular foi essencial para a conquista verde-amarela.

Fonte: R7

Compartilhar:
    Publicidade