Seleção da Espanha treina com torcida na laje, “Diego traíra” e invasão

Para encerrar a "farra" que foi o treino, nada mais apropriado que uma invasão de campo

Torcedores se acumularam na laje de uma casa vizinha ao CT do Caju para assistir ao treino da Espanha. Foto: Divulgação
Torcedores se acumularam na laje de uma casa vizinha ao CT do Caju para assistir ao treino da Espanha. Foto: Divulgação

O treino aberto da Espanha nesta terça-feira, no CT do Caju, foi uma grande festa para os moradores de Curitiba, que enfim puderam ver de perto os atuais campeões mundiais. Após uma confusão sobre a entrada do público, que foi resolvida com a liberação de cerca de mil pessoas para assistir à atividade, os comandados de Vicente del Bosque se exercitaram em clima de jogo, com torcida barulhenta, brincadeiras com os jogadores e até invasão do gramado.

Logo que os atletas entraram em campo, o frisson se espalhou pela arquibancada lotada. Muitos vibravam pela emoção de ver os jogadores tão de perto, enquanto algumas meninas direcionavam seus gritos a Piqué e Fernando Torres. Mas o que mais chamou a atenção foi do outro lado do campo: moradores se aglomeraram em cima da laje de uma casa vizinha ao CT, e assistiram de lá de cima à movimentação espanhola. Até um cachorro conseguiu subir no “camarote” improvisado.

Dentro de campo, os lances eram comemorados – e “cornetados” – como se a torcida estivesse em uma partida oficial. “Não pega uma, hein, Casilla (sic)!”, gritou um torcedor quando o goleiro Iker Casillas não conseguiu defender um chute. Nenhum passe errado ou finalização para fora na movimentação em campo reduzido da Espanha foi perdoado pelo público.

Logo, começaram as provocações. O grito de “Diego traíra”, em referência ao brasileiro naturalizado Diego Costa, veio primeiro da torcida da laje, mas logo foi repetido pela arquibancada. Outros preferiram entoar cantos de “Shakira” ou “Carbonero”, em alusão às namoradas do zagueiro Piqué e do goleiro Casillas, respectivamente. Em seu primeiro contato com o público brasileiro, Diego não ligou para a brincadeira e jogou seu colete para uma torcedora mirim ao sair.

Para encerrar a “farra” que foi o treino, nada mais apropriado que uma invasão de campo. O pequeno Vinícius, 15 anos, conseguiu furar o bloqueio de segurança, passou por baixo do alambrado e correu em direção a Piqué. O zagueiro do Barcelona passou a mão na cabeça do menino e acabou presentando-o com seu agasalho de treino, vestido orgulhosamente pelo garoto. Vinícus virou celebridade no CT do Caju, tirando fotos com os presentes e até segurando a filha bebê de uma torcedora mais empolgada.

Já para a estreia na Copa do Mundo contra a Holanda, nesta sexta-feira, em Salvador, o treino não serviu muito como indicação. No coletivo em campo reduzido, uma das equipes possuía a base da equipe titular, mas deixava de fora jogadores que provavelmente devem começar a partida diante dos holandeses, como Iniesta e Diego Costa. A equipe só deve ser definida por Del Bosque no treino desta quarta-feira, às 11h, fechado para a imprensa.

Fonte: Terra

Compartilhar:
    Publicidade