Senador Paulo Davim elege governo Rosalba como “destaque negativo” de 2013

Para 2014, a expectativa de Paulo Davim é de união das forças políticas do Estado numa convergência de interesses em favor do Rio Grande do Norte

"O destaque negativo, infelizmente, tem sido o desempenho do governo do Estado", afirmou o Senador Paulo Davim.
“O destaque negativo, infelizmente, tem sido o desempenho do governo do Estado”, afirmou o Senador Paulo Davim.

Alex Viana

Repórter de Política

 

O presidente do Partido Verde no Rio Grande do Norte, senador Paulo Davim, elegeu o governo Rosalba Ciarlini (DEM) como o “destaque negativo” da política do Rio Grande do Norte em 2013. Segundo Davim, servidores do Estado vão entrar 2014 sem receber salário. Além disso, o Estado piorou nos setores de segurança e saúde, em sua avaliação.

“O destaque negativo, infelizmente, tem sido o desempenho do governo do Estado. Lamentavelmente, servidores do Estado vão entrar um novo ano ainda sem receber os seus proventos. Os servidores humildes que tiveram a incerteza até o último momento, servidores que ainda não receberam completamente os plantões eventuais da saúde que deram e que o Estado ainda não pagou e vai entrar um novo ano com essa dívida com os servidores, em uma área tão crítica como está hoje”, avaliou Davim, em entrevista ao “Jornal da Cidade” (FM 94).

Na área de segurança pública, Davim citou problemas como o baixo efetivo, que prejudicará o veraneio no litoral potiguar. “Na segurança pública, por exemplo, no veraneio os guarda-vidas vão trabalhar em número reduzido, porque não foram pagas as diárias. Junto com saúde e educação, a segurança é, infelizmente, o destaque negativo de 2013”, disse.

Para 2014, a expectativa de Paulo Davim é de união das forças políticas do Estado numa convergência de interesses em favor do Rio Grande do Norte. “A expectativa que eu tenho é que as forças políticas do Rio Grande do Norte, em função da situação insustentável pela qual atravessa o Rio Grande do Norte, todos possam dizer sim ao Rio Grande do Norte, que haja uma convergência de interesses, onde o ponto final, onde a resultante dessa visão e desse esforço seja a retirada, o resgate do Rio Grande do Norte dessa situação em que ele se encontra”, afirmou.

Segundo Davim, o Partido Verde preparado para dar essa contribuição. Como líder do PV no Rio Grande do Norte e no Brasil, ele afirma que a legenda tem feito sua parte, ao incentivar o debate sobre os principais problemas do Estado. “Nós temos feito debates, seminários, discutido problemas do Rio Grande do Norte, debatendo segurança, debatendo meio ambiente, debatendo a saúde, dentro dos fóruns partidários, não só na capital como no interior”, ressaltou.

Ainda de acordo com o senador, o Partido Verde quer contribuir para este novo quadro que se desenhará em 2014 em favor do Estado. “Nós estamos preparados para contribuir com esse novo quadro que será construído em 2014 e espero que haja uma convergência de interesses em prol do Rio Grande do Norte e que a população e a sociedade tenham a sapiência de saber escolher as pessoas que podem realmente contribuir e ajudar o nosso Estado”, finalizou.

Compartilhar: