Serey Die desmente associação de choro no hino à morte do pai e lamenta erro

Volante da Costa do Marfim explica que lágrimas antes do jogo foram "apenas a emoção de disputar uma Copa do Mundo"

Foto: Divulgação
Foto: Divulgação

Antes do duelo entre Colômbia e Costa do Marfim ter início, uma cena teve destaque no Estádio Mané Garrincha: o choro compulsivo do volante Serey Die durante a execução do hino nacional do país africano. Após a derrota de sua seleção pelo placar de 2 a 1, o jogador usou seu perfil no Instagram para explicar o motivo das lágrimas.

“Quero apenas dizer que é errado o que todos dizem, relacionando o choro com a morte do meu pai, que nos deixou em 2004. Foi apenas a emoção de disputar uma Copa do Mundo e servir o meu país, a Costa do Marfim. Jamais pensei em participar de uma competição com um nível tão alto”, sintetizou.

Adiante, o camisa 20 aproveitou para se desculpar de um erro crucial, que culminou no segundo gol cafeteiro em Brasília. Aos 25 minutos do segundo tempo, o volante tentou sair jogando, mas perdeu a bola para James Rodríguez, que arquitetou a jogada do tento sul-americano: “Lamento pela falha e peço desculpas por ter decepcionado vocês. Vou dar a volta por cima”, finalizou.

O próximo compromisso marfinense no Mundial será no dia 24 de junho, às 17 horas (de Brasília), diante da Grécia. O palco do jogo será a Arena Castelão, em Fortaleza-CE.

Fonte: IG

Compartilhar: