Servidores da saúde de Natal realizam nova assembleia da greve hoje

Categoria irá avaliar encontro com o governo e tirar encaminhamentos da greve para os próximos dias

Fonte: Divulgação
Fonte: Divulgação

Nesta quarta-feira (23), os servidores da saúde do município de Natal, em greve desde o último dia 15, realizarão uma assembleia para avaliar o encontro com o governo de Carlos Eduardo ocorrido na tarde desta terça-feira (22) e também organizarão um novo calendário de atividades da greve. A assembleia será às 9h, no auditório do Sinpol-RN (Av. Rio Branco, 825, Cidade Alta).

O Sindsaúde-RN compareceu à audiência marcada pela prefeitura para esta terça (22) na Secretaria Municipal de Planejamento, Fazenda e Tecnologia da Informação (Sempla), mas saiu sem uma resposta satisfatória a respeito da pauta de reivindicação da saúde. O encontro contou também com a presença de outros sindicatos em greve, como o Sindas e o Sinsenat, além do SOERN, que representa os odontólogos.

Os sindicatos ficaram desapontados com o não avanço das negociações e chegaram a considerar que a prefeitura estaria protelando a situação, uma vez que o governo não levou uma nova proposta de reajuste às categorias, mantendo o percentual de 2% oferecido anteriormente.

Além disso, a coordenadora geral do Sindsaúde-RN, Simone Dutra, lembrou aos presentes que a pauta da saúde é bastante extensa e não se limita apenas ao reajuste salarial (que ela fez questão de frisar que também é importante), mas também toca na questão da segurança nas unidades, condições de trabalho e infraestrutura dos postos de saúde.

A secretária municipal de planejamento, Maria Virginia Ferreira Lopes, se comprometeu a conversar com o prefeito Carlos Eduardo após a sua chegada de viagem, no dia 28 de abril. Ela também se comprometeu a conversar com o secretário municipal de saúde, Cipriano Maia, para tratar especificamente da pauta da saúde, que ela mesma avaliou estar em situação preocupante. Porém, nenhuma data concreta ficou acertada.

Sem uma nova proposta ou definição de data para uma nova negociação, a greve da saúde continua e novas resoluções devem ser aprovadas pelos servidores na assembleia desta quarta.

Compartilhar: