Servidores da UTI do Walfredo Gurgel enxugam a mão em lençóis e roupas‏

A ausência deste material básico compromete a higiene necessária do ambiente hospitalar

Foto: Divulgação
Foto: Divulgação

Setores das UTIs do Hospital Monsenhor Walfredo Gurgel estão com falta de papel toalha. Com isso, os servidores estão sendo obrigados a utilizar roupas cirúrgicas e até lençóis para enxugar as mãos. A ausência deste material básico compromete a higiene necessária do ambiente hospitalar. Além de papel toalha, também não há papel higiênico, tanto para servidores como pacientes.

Como é recorrente, diversos insumos e medicamentos também estão faltando, o que obriga os acompanhantes a comprarem, em farmácias próximas, para garantir o atendimento dos pacientes. Além de materiais de ventilação mecânica, como circuitos e membranas para respiradores.

Foto: Divulgação
Foto: Divulgação

 

Veja abaixo a lista do que está em falta nesta quinta-feira (5):

Gaze 7,5 para curativos

Álcool 7O%,

Antibióticos Kefazol, Rocefin e Amicacina,

Antiinflamatórios Toradol e Bextra

O Hospital Walfredo Gurgel, o maior do estado, vem sendo preparado para funcionar como retaguarda durante a Copa do Mundo, daqui a oito dias. Para isso, foram realizados simulações com equipes da Fifa e de outros países sede, como a Alemanha. No entanto, o hospital ainda sofre com a falta de medicamentos, leitos e pacientes nos corredores.

Foto: Divulgação
Foto: Divulgação

 

Compartilhar: