Servidores do Judiciário Federal podem parar no RN por falta de reajuste salarial‏

Sem reajuste desde 2006, a categoria está mobilizados em defesa de um reajuste emergencial

Foto: Divulgação
Foto: Divulgação

Os servidores do Poder Judiciário Federal no Rio Grande do Norte podem entrar nesta greve por tempo indeterminado e paralisar os serviços do Tribunal Regional do Trabalho, Justiça Federal e no Tribunal Regional Eleitoral em pleno ano de eleições.

A decisão da categoria será tomada durante uma mobilização seguida de assembleia geral extraordinária que será realizada na manhã desta sexta-feira (15) durante o Apagão Geral do Judiciário Federal no RN que acontecerá em frente à sede do TRT, no bairro de Lagoa Nova.

De acordo a coordenadora geral do Sindicato dos Trabalhadores do Poder Judiciário no Rio Grande do Norte (Sintrajurn) – Silvana Gruska, a categoria vive uma das mais graves crises salariais de sua história. “Essa situação decorre, principalmente, da política de arrocho salarial imposta pelos governos Lula e Dilma, mas também da inação da cúpula do Judiciário, que não tem enfrentado o Executivo para garantir sua autonomia orçamentária, permitindo que cortes e mais cortes sejam feitos anualmente pelo governo”, esclareceu.

O movimento é nacional e um de seus principais objetivos é pressionar o Supremo Tribunal Federal para que negocie com o Governo a proposta de reajuste que reponha as perdas salarias, que hoje se encontram na casa dos 50%. Sem reajuste, nem mesmo reposição inflacionária, desde 2006, a categoria está mobilizados em defesa de um reajuste emergencial.

Os servidores do Distrito Federal já estão em greve desde o último dia 06 de agosto, nesta quinta-feira (14) paralisam os servidores de Santa Catarina e na próxima segunda feira (18), param também os da Bahia. A categoria, em São Paulo, realiza uma parada de 24 horas nesta quinta-feira (14). Outros Estados estão se programando para realizar assembleias deliberativas para greve na próxima semana.

Serviço:

Apagão Geral do Judiciário Federal

Quando: sexta-feira, 15 de agosto.

Horário: 10 horas

Local: Em frente a sede do TRT – Av. Capitão-Mor Gouveia, 3104 – Lagoa Nova

Compartilhar: