Servidores municipais da saúde farão assembleia de preparação para greve‏

O governo afirmou que não tem condições de dar reajuste aos servidores neste ano

Foto: Divulgação
Foto: Divulgação

Nesta quinta-feira (3), às 14h, os servidores municipais da saúde de Natal realizarão uma assembleia geral no Sindsaúde-RN, para preparar o início da greve do município. A assembleia é resultado da resposta negativa da prefeitura sobre o reajuste nos salários e gratificações, referente às perdas da inflação desde 2010. O governo afirmou que não tem condições de dar reajuste aos servidores neste ano.

Na manhã de segunda-feira (31), o Sindsaúde-RN e outros sindicatos participaram de uma mesa de negociação, na qual a Prefeitura, representada por SMS, Seplan, Segelm e Controladoria, apresentou a resposta sobre as reivindicações dos servidores, em especial o índice de reajuste de 18,32%, valor calculado pelo Departamento Intersindical de Estudos Sócio-Econômicos (Dieese) e que equivale às perdas da inflação desde 2010 (14,07%), além de um ganho real, com referência no crescimento do PIB.

O grupo de servidores que participou da reunião se mostrou indignado: “Tem que ver que servidor não é escravo. Nós merecemos respeito. Nós temos consciência do que passamos nas unidades de saúde e é por isso que temos que fazer greve”, afirmou Gilmar Maia, técnico de enfermagem do CAPS AD – Zona Norte.

Porém, na manhã desta quarta-feira (2), a prefeitura mudou a proposta e ofereceu 2% aos servidores, percentual muito aquém daquele pedido pela categoria, que ainda reivindica condições de trabalho e segurança nas unidades.

Compartilhar: