Shirley Temple, atriz de “Olhos Encantadores”, morre aos 85 anos

Em entrevista, ela disse do que mais se orgulhava na vida: "De meus três filhos, minha neta e minhas duas bisnetas"

Nascida em 23 de abril de 1928, em Santa Monica, Califórnia, Temple era filha do banqueiro George Francis Temple. Foto: Divulgação
Nascida em 23 de abril de 1928, em Santa Monica, Califórnia, Temple era filha do banqueiro George Francis Temple. Foto: Divulgação

A atriz Shirley Temple morreu nesta segunda-feira (10), aos 85 anos. Segundo a BBC, a morte foi de causas naturais e ela estava em casa, em Woodside, Califórnia, cercada por sua família e cuidadores. “Nós a saudamos por uma vida de realizações notáveis como atriz, diplomata, e o mais importante, como a nossa querida mãe, avó, bisavó e mulher adorada de 55 anos”, disse a família em comunicado.

Com característicos cachinhos loiros, olhos brilhantes e covinhas, Temple começou a carreira aos três anos de idade e se tornou um dos maiores fenômenos de Hollywood por sua dança, canto e interpretação.

Mais nova atriz a receber um Oscar

Nascida em 23 de abril de 1928, em Santa Monica, Califórnia, Temple era filha do banqueiro George Francis Temple e de Gertrude Amelia Krieger. Apaixonada por dança, Gertrude incentivava a pequena a sapatear. Começou a ter aulas num estúdio de dança, onde foi descoberta por um dos produtores da série de curtas “Baby Burlesks”, paródias de filmes clássicos estreladas por crianças. Em sua estreia, Shirley recebeu um cachê de US$ 10.

Menina prodígio, a atriz ajudou uma série de filmes a faturar milhões, principalmente na década de 1930. Entre seus filmes de maior destaque estão “A Princesinha” (1939), “Sangue de Heróis” (1948), “Heidi” (1937) e “Olhos Encantadores” (1934).

 Temple começou a carreira aos três anos de idade e se tornou um dos maiores fenômenos de Hollywood. Foto: Divulgação
Temple começou a carreira aos três anos de idade e se tornou um dos maiores fenômenos de Hollywood. Foto: Divulgação

Foi também uma das responsáveis por salvar o estúdio Fox da crise de 1932 e recebeu os cumprimentos do então presidente Franklin Roosevelt por “ajudar a América a atravessar a Grande Depressão com apenas um sorriso”.

Em 1935, com apenas seis anos de idade, ela ganhou um prêmio especial, chamado de “baby Oscar”, por sua contribuição para o cinema. Ela é até hoje a mais jovem atriz a receber a estatueta. Em 1960, ganhou uma estrela na Calçada da Fama de Hollywood e, em 2006, recebeu um prêmio especial do SAG (Sindicato de Atores dos Estados Unidos) pelo conjunto da obra.

Carreira de diplomata

Shirley conquistou fãs no mundo inteiro e atuou em 43 longas e 14 curtas, mas não conseguiu prosseguir com a carreira até a vida adulta. Ela deixou de fazer cinema em 1950, com apenas 21 anos de idade.

Em 1967, ela concorreu ao senado norte-americano, mas não conseguiu se eleger. Foi quando Temple se tornou diplomata, servindo como embaixadora em países como a antiga Tchecoslováquia (1989) e Gana (1974-1976). Em 1972, foi diagnosticada com câncer de mama e foi uma das primeiras artistas a falar abertamente sobre a doença.

Em 1967, ela concorreu ao senado norte-americano, mas não conseguiu se eleger. Foto: Divulgação
Em 1967, ela concorreu ao senado norte-americano, mas não conseguiu se eleger. Foto: Divulgação

Em 2001, a atriz foi consultora na produção da rede ABC de televisão, “Child Star: The Shirley Temple Story”, baseada na primeira parte de sua autobiografia.

Ela se casou duas vezes, com John Agar em 1945, aos 17 anos, e com Charles Alden Black, em 1950. Deixa uma filha, Linda Susan, fruto de seu relacionamento com Agar, de quem se divorciou em 1949, e dois filhos que teve com Black, Charlie Jr. e Lori. Em uma entrevista publicada em seu site oficial, a atriz disse do que mais se orgulhava na vida. “De meus três filhos, minha neta e minhas duas bisnetas”.

Veja as homenagens de famosos publicadas no Twitter:

Whoopi Goldberg, atriz

“O navio Good Ship Lollipop [alusão à canção do filme 'Olhos Encantadores'] embarcou hoje com Shirley Temple a bordo. Se você não a conhece, dê um Google ou a procure no Youtube. R.I.P..”

Olivia Munn, atriz

“Descanse em paz, Shirley Temple. O mundo era muito mais brilhante porque você estava nele.”

John Barrowman, ator de “West End”

“R.I.P., Shirley Temple. Obrigado por todos os filmes maravilhosos.”

Leonard Maltin, crítico e historiador de cinema

“Descanse em paz, Shirley Temple. Uma das estrelas mais talentosas e brilhantes do mundo acaba de ir para o céu. Um fenômeno genuíno.”

 

 

 

Fonte: Uol

Compartilhar:
    Publicidade