Símbolo do Carnaval, Viviane Araújo diz: “Não posso mais ter aquele corpão”

No ar em "Império", sua primeira novela, atriz muda shape por causa do vídeo e conquista elogios com atuação como Naná

Viviane Araújo. Foto: Divulgação
Viviane Araújo. Foto: Divulgação

Viviane Araújo garante que não sofre de ansiedade. Passa longe de ser zen, mas segue a linha da tranquilidade, do “o que for para ser, vai ser”. Tem uma imagem forte, de mulher guerreira, passista, que requebra no tamborim, no salto alto e dá jeito nos problemas. Se fosse ansiosa, com a caixinha de surpresa que é a vida, não dava conta. Quer uma prova? Esperou por dois longos anos o papel da manicure Naná chegar até suas mãos e vê, dia a dia, o crescimento da personagem na novela “Império”, da Globo. Tudo sem pressa.

Para entender melhor o caso: em 2012, quando foi a campeã do reality show da Record “A Fazenda”, Vivi recebeu uma ligação do autor Aguinaldo Silva. Ele prometeu, naquela época, um papel para ela na sua próxima novela. E foi isso. Até a concretização do negócio, muita calma e estudo. Vivi, que já era atriz formada, mergulhou em novos cursos para se reciclar e aprender a se portar diante das câmeras na ficção. Já no começo de “Império”, em cena com Aílton Graça, mostrou que o longo tempo (e o investimento) valeu a pena.

“Quando eu soube que ia fazer dupla com o Aílton, fiquei feliz por já conhecer ele. Não tinha uma amizade como a gente tem agora, mas já sabia que ele era generoso, que era bacana trabalhar com ele, e isso me deixou muito confortável. E deu certo, está dando supercerto, a gente tem uma troca muito boa. Às vezes, num olhar, um já sabe o que o outro vai fazer. Um dá dica para o outro, sugere coisas engraçadas… As pessoas estão adorando a dupla Xana e Naná, e estou feliz a beça”, disse nos bastidores da trama das 21h.

O jogo com Aílton, realmente, está no tom correto. Aguinaldo já chegou até a brincar que não tira da cabeça promover um casamento entre os dois, que até dormem juntos na mesma cama. Para Vivi, tudo ali se justifica pela amizade. “Eu acredito, pelo que vejo até agora, que é uma relação de amor verdadeiro entre amigos. Agora, eu não sei o que pode acontecer, mas sinto que Naná é muito parceirona dele. Ela é apaixonada por aquela bicha que ela tem como amiga. Toda mulher tem um ‘viado’ assim… Eu tenho vários (risos)! E elas são assim mesmo, unha e carne”, brincou.

É lá mesmo, nos corredores do Projac, que Vivi se beliscou algumas vezes até acreditar que estava dividindo camarim e set com grandes estrelas da TV brasileira. Noveleira desde criancinha – ela tem coleção de CDs das tramas antigas -, não dá para ser diferente. É perna bamba mesmo. “É muito louca a vida da gente. Eu jamais poderia imaginar e isso está acontecendo. Uma novela que eu sou muito fã, que foi a melhor de todas, é ‘Vale Tudo’. Me lembro da Lilia Cabral fazendo ‘Vale Tudo’ e hoje estou aqui, conversando com ela. Outro dia a gente estava almoçando juntas, ela até comentou sobre a dupla Xana e Naná, que estou bem para minha primeira novela e etc”, falou.

Prazer, eu sou Naná

Vivi é rainha de bateria há anos, atua fortemente no mundo do Carnaval e sua imagem é muito importante para o meio. O primeiro desafio, já com Naná em mãos, era fazer o telespectador enxergar na telinha a personagem, e não a pessoa física. “Sinto que, às vezes, até mesmo os meus amigos ficaram surpresos de ver a atuação, o resultado, ver como está bacana. Sinto mesmo que eles estão surpresos, porque não tinham conhecimento desse meu lado. Fico mais ainda realizada, porque é resultado de todo esforço de estudar, de querer aprender, fazer o melhor… E está dando certo”, comentou.

Outra atitude que tomou foi iniciar um processo para perder massa corporal. No total, Vivi eliminou 4kg, mas a impressão ao vivo é de que afinou muito mais do que isso apenas retirando a musculação pesada da rotina. “As pessoas falam ‘você está ótima’, mas não estou acostumada. Assim, eu estou satisfeita para o que eu quero fazer agora, estou feliz assim e quero continuar assim. Não posso mais ter aquele corpão, porque realmente não fica bonito no vídeo. É mais bonito mesmo você estar mais fininha, sequinha”, disse.

O novo shape continua desfilando na Sapucaí e no Anhembi na época do Carnaval, mas por conta das gravações, Viviane já avisou que não será tão assídua na agenda de ensaios. “Vai ser um pouco complicado para estar muito presente como tenho sido todos esses anos, mas vai dar para conciliar. A presidente da escola (Salgueiro) já falou ‘não se preocupa, minha filha, está tudo certo. Vai fazer seu trabalho e quando você puder aparecer, pode aparecer que a gente estará aqui te recebendo’”.

Papéis trocados

Rolou por aí, na pré-produção de “Império”, uma história que Viviane teve o papel trocado com Cris Vianna. Na trama, hoje, Cris é Juju Popular, uma ex-rainha de bateria que tem o marido (Paulo Rocha) preso e depois é trocada pela advogada do homem. A história andaria quase lado a lado com a própria de Viviane, que morava com o cantor Belo quando ele foi detido sob acusação de tráfico de drogas, em 2002. Pouco tempo depois, eles se separaram e Belo assumiu a atual mulher, Gracyanne Barbosa.

Sobre o assunto, Vivi foi enfática: “Gente, eu recebi a Naná. Essa coisa de falar que foi trocado… Foi surgindo do nada. Quando cheguei para conversar com a direção sobre a novela eles já me apresentaram a Naná. E se tivesse tido essa troca, acho que é normal. Se rolou, acho que não fui a primeira, vários atores já devem ter tido papel trocado. O que importa é que estou amando fazer a Naná”.

A única tristeza

Em uma fase de tanta felicidade, o único lamento de Viviane foi não ter mais seu pai vivo para testemunhar o sonho alcançado da filha. Prestes a completar 40 anos (em março), a atriz se emocionou ao relembrar o carinho do pai, que faleceu em dezembro de 2013.

“Falo que esses meus 40 anos estão sendo os melhores da minha vida. Estou realizando um sonho, estou feliz em todos os sentidos, tanto na minha vida pessoal e na profissional. Eu só não estou mais feliz pela perda do meu pai. Queria que ele estivesse acompanhando tudo isso (Vivi começa a chorar)… Mas ele não está. Sei que ele está vendo, está muito feliz por tudo que está acontecendo. Desculpa…”, disse, chorando.

Ela continuou: “Toda vez que eu ia visitar meu pai, com ele já muito doente, ele sempre me perguntava: ‘e aí, minha filha, e essa novela vai começar quando?’ Ele sempre, sempre me perguntava. E eu não sabia quando as coisas iam acontecer, não tinha o que falar para ele. Meu pai era, realmente, muito meu fã, mais até do que minha mãe. Ele sempre me deu muito mais incentivo e apoio do que minha própria mãe”.

E depois de toda espera, Viviane sente que não pode dar uma brecada neste momento para, por exemplo, ter um filho com o noivo, Radamés. “É minha primeira novela, quero dar uma continuidade, um seguimento. Se eu engravidar agora vai quebrar esse processo. Eu quero, de repente, trabalhar mais um pouco e a maternidade vai ficar mais para frente”, decretou.

Fonte: Terra

Compartilhar:
    Publicidade