Sindsaúde faz levantamento de falta de medicamentos no Walfredo Gurgel e na Unicat

Walfredo tem falta até de pomadas para queimados

Servidores alegam não existirem medicamentos para os hospitais. Foto: Divulgação
Servidores alegam não existirem medicamentos para os hospitais. Foto: Divulgação

Nesta quinta-feira (28), o Sindicato dos Servidores em Saúde do Rio Grande do Norte identificou a ausência de 50 tipos de medicamentos e materiais no Hospital Monsenhor Walfredo Gurgel e 28 tipos na Unicat. Dos medicamentos em falta nesta unidade, responsável por distribuir medicamentos aos hospitais do estado e pacientes, 12 são de alto custo.

No Walfredo, não estão disponíveis desde itens básicos, como agulhas e esparadrapos até medicamentos como sulfadiazina de prata, pomada usada em tratamento de queimados; Alenia, para pacientes com asma, e Morfina, utilizado por pacientes com câncer. A relação completa inclui antibióticos, relaxantes musculares, analgésicos, anti-coagulantes, anti-hemorrágicos e anti-heméticos, além de uma série de materiais e insumos, como algodão, coletores de urina e ataduras.

A própria Sesap reconhece que o índice de desabastecimento nos hospitais está em torno de 40%, segundo apresentação feita pelo secretário Luiz Roberto Leite Fonseca no dia 08 de agosto.

SESAP

O levantamento foi feito um dia após o ato realizado pelo sindicato na Unicat, quando a Sesap denunciou o sindicato por atrapalhar o atendimento na unidade e a entrega de medicamentos.

“Nós não bloqueamos a entrega de medicamentos. A realidade é essa: faltam medicamentos para entregar. Hoje não teve ato e a situação no Walfredo, ali ao lado, é essa: 50 itens faltando. Nós convivemos todos os dias com pacientes que saem para comprar seus medicamentos. Muitas vezes os servidores se cotizam para ajudar”, denuncia Manoel Egídio Jr., coordenador geral do Sindsaúde-RN.

Nesta sexta-feira, às 09h, no Sinpol, os servidores da saúde realizam assembleia, para discutir a possibilidade de uma greve, contra as medidas recentes anunciadas pela Sesap, que vão do corte de alimentação, aumento da sobrecarga de trabalho e a redução do horário de atendimento na Unicat.

LISTA DE MEDICAMENTOS EM FALTA

UNICAT

Metildopa 25mg

Metildopa 50mg

Metropolol 25mg

Losartana 50mg

Omeprazol 20mg

Prednisona 20mg

Ranitidina (comp.)

Sinvastatina 20mg

Varfarina 2,5mg
Varfarina 5mg

Tetracaína + fenilefrina

Proexmetacaína

MEDICAMENTOS DE ALTO CUSTO 

Hidroxilotoquina 400 MG

Somatropina 12 UI

Alenia

Raloxifeno

Ciclosporina 100 MG

Fenofibrato 250 MG

Codeina 30 MG

Deferosirox 250 MG

Deferosirox 500 MG

PK1

PK2

Topiramato 25 MG

Topiramato 100 MG

Toxinina botulinica 500 U

Triptorrelina 3,75 MG

Ciclosporina solução oral

Morfina 10 MG

Morfina 30 MG

Hospital Monsenhor Walfredo Gurgel

Amicacina 250mg
Ciprofloxacino 400mg
Clindamicina 600mg
Meropenen
Metronidazol
Ondasetrona
Dramin
Ranitida comp.
Omeprazol
Anlodipino 5mg
Cisatracúrio
Fentanil
Hodrocortizona 100mg
Heparina 500 UI
Heparina sódica
Dimeticona
Solução fisiológica 10ml
Vitamina C
Vitamina L
Sulfadiazina de Prata (pomada)
Colagenase (pomada)

MATERIAIS:

Atadura de Crepom de 10cm, 12cm, 15cm e 20cm;
Agulhas descartáveis 40 x 12;
Tubo endotraqueal para entubação Nº 7,0; 7,5; 8,0; 8,5;
Tubo endotraqueal aramado nº 7,5;
Tubo endotraqueal aramado nº 8,0;
Coletor de urina sistema fechado;
Catéter duplo lúmen para acesso venoso central;
Cater intravenoso nº 14;
Fixador externo para antebraço 200 ml;
Catéter para embolectomia 5F
Esparadrapo anti-alérgico;
Curativos de alginato de cálcio;

FIOS DE SUTURA:

Algodão 2-0 com e sem agulha;
Catgut cromado 2-0 agulhado;
Nylon 2-0 com agulha cortante;
Vikryl  0 e 6-0;
Fio de PDS 4-0 e 5-0;
Prolene 0

Compartilhar:
    Publicidade