Smartguns: conheça a era das armas inteligentes que está chegando

Não é preciso pensar muito para encontrar alguns benefícios relevantes das armas inteligentes

54uy4

Elas estão presentes em várias produções cinematográficas de ação, principalmente naquelas que têm suas histórias desenroladas no futuro. “O Juiz”, “O Demolidor”, “Minority Report” e “No Limite do Amanhã” são apenas alguns exemplos de filmes nos quais os personagens contam com smart guns.

Apesar disso, armas inteligentes como as retratadas nos longas-metragens não estão longe de virar realidade. Inclusive, algumas delas já existem e estão sendo usadas por exércitos mundo afora. Neste texto, nós vamos explicar o que é uma smart gun, trazer mais detalhes desses equipamentos bélicos e falar sobre como eles podem revolucionar os combates armados.

A esperteza na hora de atirar

De acordo com o site Engadget, o termo “smart gun” é uma marca registrada da empresa Mossberg, tradicional fabricante de armas dos EUA. Contudo, o conceito original é informalmente usado para designar qualquer arma de fogo que é projetada para permitir que somente o seu dono puxe o gatilho. Como o armamento faz isso, para fins conceituais, não faz diferença.

Entre as tecnologias mais utilizadas para isso estão a RFID, que usa a radiofrequência para troca de dados a curtas distâncias, e a leitura biométrica. Porém, existem projetos e protótipos de armamentos que usam diversos sensores para gravar e comparar a pressão com a qual uma determinada pessoa segura a arma — o melhor exemplo dessa técnica é o sistema Dynamic Grip Recognition, desenvolvido no New Jersey Institute of Technology.

Além disso, mais recentemente começaram a surgir novas “categorias” de armamentos inteligentes. O caminho que está sendo traçado por esse segmento é o de proporcionar maior precisão de disparo, contando com acessórios que proporcionam quase miras automáticas ou que o atirador sequer esteja com o olho na luneta. É a combinação de armas e processamento computacional.

Meu nome é Bond…

Uma das smart guns mais conhecidas é a Armatix iP1, que funciona ao melhor estilo James Bond em “007: Operação Skyfall”. A pistola de calibre .22 conta com um sistema batizado de Smart System, o qual estabelece uma comunicação via sinais de rádio de curta distância (RFID) entre a arma e um relógio de pulso que deve ser usado pelo atirador.

A distância de restrição de disparo é mínima, ou seja, se o dono da arma não estiver com ela empunhada, o tiro não será efetuado. É possível ainda travar ou habilitar a arma a partir de um código PIN digitado no relógio. O armamento possui um sinal luminoso para indicar se está bloqueado ou não.

SmartSystem_iP1-Pistole_1

Na ponta do dedo

Outra tecnologia já disponível no mercado é a Intelligun, criada pela companhia Kodiak Industries. Diferente do equipamento da Armatix, esse dispositivo opera com um scanner de digitais adaptado a uma Colt 1911 — um dos modelos mais populares nos EUA e que já teve algumas de suas versões passadas adotadas pelo exército brasileiro.

O leitor biométrico fica localizado na coronha, onde o dedo médio geralmente fica posicionado. Para permitir o disparo, o sistema realiza a leitura e a comparação da digital de quem está com a posse da arma. Se a digital não for identificada como a do dono, a arma é completamente bloqueada. Esse armamento é vendido por US$ 399, algo em torno de R$ 890 em uma conversão direta.

yteui56u

Deixa que eu miro para você

Quando o assunto é tiro de longa distância, um dos equipamentos mais avançados é o rifle da TrackingPoint — o qual está sendo testado pelas forças armadas dos Estados Unidos. O que chama atenção nesse armamento é a sua composição que traz funções presentes em computadores.

A vantagem dessa arma está, na verdade, em sua mira telescópica. Ali estão localizados: bússola, microfone, servidor WiFi, calculador de balística, lentes, sensores de pressão, temperatura e infravermelho, além de um filtro para atirar sob condições climáticas ruins. Todos esses dispositivos coletam informações, as quais são processadas por um microchip comandado por um sistema baseado em Linux.

 

Fonte: Tec Mundo

 

Compartilhar: