Smartphone à prova de espionagem chega ao mercado ainda este mês

O aparelho utiliza uma versão bastante modificada do Android, chamada PrivatOS

rtu56u3

Antes de julho, consumidores terão a chance de adquirir um smartphone à prova de espionagem, mesmo a promovida pela NSA, a agência de segurança nacional dos Estados Unidos que foi denunciada por Edward Snowden.

O aparelho foi anunciado em janeiro e a pré-venda começou no mês seguinte, só na Europa. Deu tão certo que, segundo a NBC News, milhares de pessoas gastaram US$ 629 para encomendar e já não há mais unidades em estoque. Agora mais consumidores nas Américas e na Europa poderão comprar.

O aparelho utiliza uma versão bastante modificada do Android, chamada PrivatOS, e será vendido de forma independente, possibilitando a realização de chamadas, troca de mensagens, transferência e armazenamento de arquivos e chat com vídeo sem comprometer sua privacidade no aparelho.

As configurações do Blackphone são bem razoáveis: processador quad-core de 2 GHz, tela HD de 4,7 polegadas, conexões 4G, Wi-Fi e Bluetooth, câmera de 8 MP com flash, 2 GB de RAM, 16 GB para armazenamento.

 

Fonte: Olhar Digital

Compartilhar: