Superintendente do DNIT questiona utilidade de ciclovias na Tabajara

Sinduscon promoveu debates sobre obras no Rio Grande do Norte

Marcelo Hollanda

hollandajornalista@gmail.com

Walter Fernandes, superintendente do Dnit, alerta para os riscos dos ciclistas. Foto: Divulgação
Walter Fernandes, superintendente do Dnit, alerta para os riscos dos ciclistas. Foto: Divulgação

O superintendente do departamento de Infraestrutura de Transportes (DNIT), Walter Fernandes, questionou hoje, durante a palestra de abertura de um seminário promovido pelo Sinduscon-RN e a Fiern, no auditório do Palácio da Indústria, a utilidade dos quatro quilômetros de ciclovias na Reta Tabajara.

As obras de duplicação e construção de viadutos e pontes, na BR-304, no trecho conhecido por Reta Tabajara, em Macaíba, tiveram ordem de serviço assinada no último dia 7 de março, pelo DNIT. A presença de Fernandes entre os palestrantes cumpriu o objetivo do Sindicato da Construção Civil do RN de esclarecer a opinião pública sobre o andamento de obras de infraestrutura importantes para o Estado.

“Considero a ciclovia importante, mas se ela não tiver conectividade com as cidades ela não passará de um equipamento de recreação, pois, do contrário, os ciclistas estarão correndo risco de serem atropelados”, afirmou o engenheiro.

Para 2014 estão previstas três obras de reestruturação sob a responsabilidade do DNIT: duplicação da Reta Tabajara (BR-304), construção do Complexo Viário em Igapó (BR-101/norte), na zona norte de Natal e construção de viadutos e ampliação da marginal da BR-101, entre Natal e Parnamirim.

Esta semana, durante entrevista coletiva, o presidente do Sinduscon-RN, Arnaldo Gaspar Júnior, disse que o objetivo do seminário, com a parceria da Fiern, teria como objetivo reposicionar obras importantes de infraestrutura e o que a população poderia esperar em relação aos cronogramas de prazos.

Hoje, ao abrir oficialmente o evento, que entrou pela tarde, Gaspar Júnior disse que a imprensa tem papel fundamental nesse processo, cobrando os prazos prometidos, pois isso tem influência direta na vida das comunidades.

Já o presidente da Fiern, Amaro Sales, fez o caminho inverso do presidente do Sinduscon, e condenou os pessimistas de plantão, que enxergam problema em tudo e só promovem o caos. E aproveitou para promover o lançamento do Mais RN, no próximo dia 18 de julho, onde será lançado um documento contendo o planejamento estratégico de crescimento do Estado para os próximos 20 anos.

Esse trabalho foi encomendado pela Fiern a partir de recursos obtidos junto a iniciativa privada, e mapeou todos os setores potencialmente promissores da economia potiguar, permitindo aos empresários e gestores visualizar um mapa de oportunidades raro, na opinião de Sales.

Ao projetar o seminário, a idéia inicial de Gaspar Júnior era abrir uma oportunidade de dirimir ao máximo as dúvidas dos convidados compostos de empresários, jornalistas, políticos e outros formadores de opinião acerca do andamento de obras estratégicas de infraestrutura.

Para compor esse retrato foram convidados representantes de órgãos federais, estaduais e municipais afetos ao tema obras, além da Universidade Federal, que desenvolve projetos em vários de seus departamentos ligados ao tema.

Compartilhar: