Suspeito de ataque em igreja não aceitava outro homem na casa onde viveu com a ex

Um casal morreu e três pessoas ficaram feridas; caso aconteceu em Guarulhos

No local, era realizado um batizado. Após o encerramento da cerimônia, homem começou a atirar. Foto:Divulgação
No local, era realizado um batizado. Após o encerramento da cerimônia, homem começou a atirar. Foto:Divulgação

O suspeito de atirar em cinco pessoas durante um batizado em Guarulhos, na Grande São Paulo, neste domingo (16), pode ter cometido o crime por não se conformar com a ideia de outro homem morar na casa onde ele viveu com a ex-esposa. Esta é uma das hipóteses investigadas pela polícia. No atentado, a mulher e o atual companheiro dela foram mortos. As outras três vítimas tiveram ferimentos leves.

O homem apontado por testemunhas como o autor dos disparos é um gráfico, de 44 anos, de acordo com o delegado João Blase, do 4º Distrito Policial de Guarulhos, que colheu depoimentos horas após o crime.

“As testemunhas foram bastante categóricas neste sentido [em indicar o suspeito]. Elas viram, vivenciaram o fato”.

Com base no que foi relatado, o delegado tenta traçar a motivação do ataque.

“Eu tenho para mim que ele até estava resignado com o término do relacionamento, mas acho que ele se opunha à possibilidade de um outro indivíduo morar na casa que um dia foi de ambos [...] Acho que esse foi o aspecto crucial. É prematuro ser incisivo, mas tudo indica que foi isso”.

Até a noite deste domingo, o suspeito era procurado. Havia a expectativa de que ele fosse preso em flagrante. Os policiais chegaram a ir até a casa dele, mas não o encontraram. Segundo Blase, a polícia ouvirá novas testemunhas e continuará com as diligências no sentido de localizar o gráfico.

A mulher, de 34 anos, morreu no Hospital dos Pimentas, após lavar 4 tiros (dois no tórax, um na mão e um no braço). Já o companheiro dela, de 48 anos, morreu no Hospital Santa Marcelina, após levar um tiro na cabeça.

Fonte:R7

Compartilhar: