Suspeito de chefiar tráfico, estrangeiro debocha ao ser preso: “Alô Brasil!”

Homem, cuja identidade é investigada, admitiu que fazia manutenção de armas do tráfico

Estrangeiro manda beijo após ser preso em São Gonçalo. Foto: Divulgação
Estrangeiro manda beijo após ser preso em São Gonçalo. Foto: Divulgação

O estrangeiro suspeito de ser um dos chefes do tráfico de drogas do Morro das Almas, em São Gonçalo, região metropolitana do Rio, debochou após ser preso neste domingo (31) e mandou beijo para câmeras de televisão.

“Alô Brasil. Tchau, tchau!”, disse ele momentos antes de ser colocado no camburão da Polícia Militar.

Ele foi detido, juntamente com um comparsa, portando um fuzil, uma carabina, 258 cápsulas de cocaína, balança de precisão e uma caixa de material para limpeza e manutenção de armas de fogo. O homem negou envolvimento na venda de drogas.

“Não sou traficante, não. Tá maluco?”

A identidade do estrangeiro é investigada, com auxílio da Polícia Federal, uma vez que ele se apresentou com dois nome e duas nacionalidades diferentes às autoridades.

Armeiro

No ato da prisão, o suspeito disse se chamar Rikardo Talinowski, de 40 anos. Ele disse ser ex-militar da Ucrânia e disse morar no Brasil há cerca de quatro anos, trabalhando como comerciante. Mas, ao ser encaminhado para a 74º Delegacia de Alcântara, em São Gonçalo, ele mudou a versão. Segundo os policiais, ele disse se chamar Stanislaw Galas, e que seria polonês, com 41 anos. No depoimento, ele disse morar na favela há cerca de 11 meses e, por ser ex-militar, ajudava na manutenção das armas dos traficantes.

De acordo com a Polícia Civil, a identidade será confirmada junto à Polícia Federal, bem como se o suspeito está no País legalmente. Os policiais também pretendem investigar a ficha criminal do estrangeiro junto à Interpol.

Fonte: R7

Compartilhar: