Suspeito de estuprar e matar irmã de PM ri ao ser preso e debocha: “saio em 3 meses”

Jovem foi encontrada pelo irmão em casa; segundo suspeito também foi preso

Foto: Divulgação
Foto: Divulgação

A jovem Kelle Maria Araújo Silva, de 29 anos, foi morta de forma brutal em Palmas, no Tocantins. O suspeito do crime, Welton Osorio da Silva, de 22 anos, foi debochado ao ser preso e confessar.

“Eu estuprei mesmo e matei mesmo. Vou ficar mais ou menos uns três meses, mas nem que demore um pouco não vou reclamar. Pelo menos a gente engorda”.

Outro suspeito também foi preso. João Lopez, de 41 anos, era vizinho de Kelle e chamou Welton para participar. Pertences da vítima foram encontrados na casa do envolvido. Na imagem feita pela polícia, o suspeito aparecem sorrindo.

Segundo a polícia, o crime ocorreu na sexta-feira (15). Os dois entraram na casa da vítima e a abusaram por cerca de quatro horas antes do estrangulamento. O irmão dela encontrou o corpo no sábado (16). A polícia disse que o cadáver tinha sinais de violência sexual e hematomas diversos.

Kelle tinha uma moto que foi vendida por R$ 1.800 por Welton na cidade de Pequizeiro, a 236 km de Palmas, onde os dois acabaram presos.

A dupla já tinha passagem pela polícia e o delegado informou que espera novas denúncias de crimes cometidos pelos rapazes. João cumpria pena no regime semiaberto em um presídio do interior do Estado.

O corpo de Kelle foi levado para ser sepultado em Cristalândia, a 165 km de Palmas.

Kelle morava em uma quitinete ao lado da casa de João, o que facilitou a entrada do suspeito na residência da vítima.

Os dois foram presos com armas e drogas.

Fonte: R7

 

 

Compartilhar: