Suspeito de fraude de R$ 73 milhões na Mega-Sena comprou até avião

Suplente de deputado federal, preso neste sábado, foi flagrado conversando com gerente da Caixa que também teria participado do golpe, segundo a PF

O suplente de deputado federal Ernesto Vieira Carvalho Neto (PMDB-MA) foi preso neste sábado (19/1/2014) sob a acusação de ser o mentor de fraude contra a Caixa. Foto:Divulgação
O suplente de deputado federal Ernesto Vieira Carvalho Neto (PMDB-MA) foi preso neste sábado (19/1/2014) sob a acusação de ser o mentor de fraude contra a Caixa. Foto:Divulgação

O suplente de deputado federal Ernesto Vieira Carvalho Neto (PMDB-MA), preso pela Polícia Federal sob a acusação de ser um dos integrantes da quadrilha que desviou R$ 73 milhões da Caixa Econômica Federal usando um falso prêmio da Mega-Sena, havia comprado recentemente um avião de pequeno porte. A polícia acredita que o aparelho, já apreendido, foi adquirido com o dinheiro do desfalque.

Neto e mais quatro pessoas, entre elas o gerente da agência da Caixa Econômica Federal em Tocantinópolis, Robson Pereira do Nascimento, foram detidos na Operação Éskhara da PF neste sábado (19). As investigações e diligências prosseguem.

De acordo com o delegado Omar Pepow, há gravações de conversas telefônicas em que o ex-gerente, pouco antes de ser preso (o que ocorreu no final do ano passado), pede ajuda ao suplente de deputado para se defender, demonstrando já ter conhecimento de que a PF investigava o assunto e identificara alguns dos envolvidos no esquema.

A Caixa, que informou que o valor desviado é a maior fraude de sua história, disse que seus gerentes possuem uma senha de acesso para incluir no sistema informações sobre ganhadores de loterias. Porém esses valores são auditados com frequência – o desvio foi descoberto três dias depois que o dinheiro foi depositado numa conta aberta com dados fornecidos pelo político maranhense, com a anuência do gerente.

Fonte:Terra

Compartilhar:
    Publicidade