Suspeito diz para a polícia que seus produtos de roubo valem muito

Rapaz foi preso no Entorno do DF após policiais constatarem que ele dirigia uma moto roubada

Rapaz diz que não vende moto roubada por ele por menos de R$ 1.500 porque "não rouba coisa para dar nada de graça para ninguém". Foto: Divulgação
Rapaz diz que não vende moto roubada por ele por menos de R$ 1.500 porque “não rouba coisa para dar nada de graça para ninguém”. Foto: Divulgação

Um vídeo feito por um policial militar mostra um jovem, com várias passagens pela polícia, contando a rotina dos crimes que comete. Ele foi preso após policiais constatarem que ele dirigia, no Jardim Ingá, Entorno do Distrito Federal, uma moto roubada. Nas imagens, o jovem assume que rouba motos no Distrito Federal e Entorno e diz que não vende nenhuma por menos de R$ 1.500.

“Não roubo coisa para dar nada de graça para ninguém não. Tudo que eu roubo eu dou valor porque há risco de morrer e de matar”.

De acordo com a polícia, o rapaz confessou que escolhia as motos para roubar aleatoriamente. A principal tática era dar sinal na passagem de pedestre e, quando o motocilista parava o veículo, o jovem anunciava o assalto. Ele usava ou uma faca ou um revólver para praticar os crimes.

O rapaz também tem passagens por assaltos, principalmente em comércios. Ele afirma ter ficha por homicídio, latrocínio e outros crimes.

“No DF, eu nem preciso falar. Vocês vão puxar minha ficha e vão saber: é [assalto a] lotérica, tráfico porque eu sou desse jeito. Não minto não. Não tenho medo de ninguém”.

Fonte: R7

Compartilhar: