Taxista que encontrou 40 ingressos e devolveu realiza sonho e vê jogo da Copa

A convite do jornalista Marcelo Duarte, dos canais ESPN, Adilson foi até a Arena Corinthians e pode assistir o duelo entre Coreia do Sul e Bélgica

Adilson, que encontrou 40 ingressos e devolveu, se admira com sua entrada para Coreia x Bélgica. Foto: Divulgação
Adilson, que encontrou 40 ingressos e devolveu, se admira com sua entrada para Coreia x Bélgica. Foto: Divulgação

Madrugada do dia 12 de junho. Enquanto fãs garimpavam o site da FIFA em busca de ingressos da Copa, Adilson Luiz da Cruz limpava o seu taxi. Seu primeiro dia em clima de Copa havia começado com turistas mexicanos derramando cerveja em seu carro.

Durante a faxina, o taxista encontrou um pacote com 40 ingressos para os jogos do Mundial. A relíquia poderia ser considerada para muitos um prêmio pela dor de cabeça dada pelos turistas. Mas não para Adilson, que preferiu ‘caçar’ os mexicanos e devolver as entradas.

A partir daquele dia a vida do taxista mudou. Foram muitas entrevistas para emissoras de TV, site e jornais. Em um momento em que o país era questionado sobre sua capacidade em receber uma Copa, o gesto deste brasileiro se tornou motivo de manchetes.

Apesar de todo barulho, o sonho de Adilson de ver um jogo da Copa continuava distante. Um ingresso para um jogo desta primeira fase custa aproximadamente o que um taxista fatura em dois dias de trabalho.

Mas, na tarde da última quinta-feira, o sonho se tornou realidade. A convite do jornalista Marcelo Duarte, dos canais ESPN, Adilson foi até a Arena Corinthians e pode assistir o duelo entre Coreia do Sul e Bélgica.

Ao som das buzinas e dos megafones dos voluntários, Adilson entrou na arena com um olhar de quem não estava entendendo tudo o que acontecia. Fotos com os sul-coreanos, depois com os belgas. “Torcerei pela Coreia,” disse ele, optando pelo ‘time mais conhecido’.

Com o ingresso na mão a emoção veio à tona. “Esse é meu, não é achado”. Com os olhos cheios de lágrimas, Adilson curtiu o momento, orgulhoso por ter seguido o que lhe ensinara seu pai naquela madrugada de junho.

O jogo ficou no 0 a 0 até a metade do segundo tempo. Para o “torcedor da Coreia”, a seleção jogava bem, colocava pressão na Bélgica. Na hora do gol da Bélgica, porém, Adilson esqueceu para quem torcia, se levantou e vibrou.

“Não sei se verei outra Copa de perto,” confessou o taxista, que realizou seu sonho graças a um gesto de honestidade. O taxista que achou 40 ingressos e devolveu, assistiu a um jogo da Copa. E com uma entrada verdadeiramente sua.

Compartilhar: