Taxistas comemoram aumento de passageiros com a Copa em Natal

Aprovação dos turistas com os serviços em Natal é refletida em altas gorjetas para os motoristas

Foto: Wellington Rocha
Foto: Wellington Rocha

Carolina Souza

Acw.souza@gmail.com

Até o final da Copa do Mundo, Natal terá recebido cerca de 170 mil turistas nacionais e internacionais, de acordo com as projeções já divulgadas pelo Ministério do Turismo. O grande número de pessoas transitando na capital potiguar, uma das doze cidades-sede do Mundial, está aumentando o lucro dos taxistas, mudando o cenário já esperado para este período. De acordo com os profissionais, a arrecadação vem sendo entre 30% a 50% maior.

“A arrecadação está sendo bem acima do que o esperado”, conta Elizeu Silva, motorista de táxi há mais de 15 anos. O comportamento dos estrangeiros e a boa aceitação dos serviços em Natal por parte dos turistas surpreendeu Elizeu, que já levou em seu carro visitantes do México, Gana, Estados Unidos, Japão, Grécia, Índia, Filipinas, Emirados Árabes e do Irã. “Os mexicanos e americanos são os mais generosos”, disse, afirmando um lucro de aproximadamente 30% em cada viagem devido às gorjetas.

“Alguns querem pechinchar e é claro que há negociação, mas a maioria só quer saber o valor da corrida, deixando uma gorjetinha para nós”, afirmou. Segundo o taxista, a boa comunicação com os turistas pode ser um fator a mais de ‘sorte’ no momento do pagamento pelo táxi. No seu caso, a boa comunicação parte da fluência em duas outras línguas: inglês e espanhol.

“Teve um americano que me perguntou se eu falava inglês e se impressionou quando eu dei sinal positivo. Disse que eu fui o primeiro taxista que ele encontrou nessas condições. Mas também não tem muita dificuldade. Os turistas já chegam com o endereço certo, sabendo exatamente os locais que querem ir, como os shoppings, a praia de Ponta Negra e, claro, o estádio Arena das Dunas”, explicou Elizeu Silva. “Fiquei feliz com o reconhecimento deles conosco, com a aceitação pela cidade e também por estar superando minhas expectativas”.

Diogo Ferreira, que também é taxista há cerca de 20 anos, concordou quando o assunto se trata “superar as expectativas”. De acordo com ele, a Copa do Mundo está “dando para ter um apurado muito bom”. “Os turistas, principalmente os estrangeiros, não fazem questão de negociar o preço da viagem de táxi. Eles sempre deixam dinheiro a mais. Certamente, já podemos dizer que tivemos um primeiro legado da copa”, afirmou.

Para Diogo, os inúmeros estrangeiros que ocuparam seu carro saíram bem satisfeitos com a cidade. “Eu não sei falar inglês, mas consigo entender algumas palavras. Deu para observar que eles ficaram satisfeitos com Natal. A única reclamação que senti foi em relação a um transporte eficiente. A greve dos ônibus fez aumentar a demanda por táxi, mas a nossa frota aqui é muito pequena. Então acredito que eles tenham sofrido um pouco com isso”.

O último jogo a ser realizado na Arena das Dunas pela Copa do Mundo será entre as seleções da Itália e Uruguai, marcando o fim do mundial na capital potiguar. Perguntado se essa é uma realidade triste diante dos faturamentos, Diogo rebate: “pelo menos não tivemos prejuízos. Os turistas estão sendo bem simpáticos e estão à vontade em nossa cidade. Claro que a presença deles não seria por muito tempo, mas o tempo que está sendo é suficiente”, disse.

Compartilhar: