Técnicas não invasivas evitam plástica no rosto após os 40 anos

Deficiência nutricional, sintomas da menopausa e nocivos efeitos do sol tomado ao longo da vida afetam bastante a pele

Peeling de cristal é feito com um aparelho de sucção que possui cristais de hidróxido de alumínio na ponta. Foto:Divulgação
Peeling de cristal é feito com um aparelho de sucção que possui cristais de hidróxido de alumínio na ponta. Foto:Divulgação

Depois de atingir 40 anos, manter a pele com aparência saudável e longe dos sinais provocados pela ação do tempo é um desafio para toda mulher vaidosa. Isso porque, a partir dessa idade, a beleza costuma sofrer bastante com a constante perda de colágeno provocada pela deficiência nutricional, pelos sintomas da menopausa e, principalmente, pelos nocivos efeitos do sol tomado ao longo da vida.

Por isso, confira, a seguir, cinco tratamentos estéticos não invasivos e ideias para quem deseja recuperar o viço, a elasticidade e a firmeza do tecido cutâneo sem precisar recorrer à cirurgia plástica facial.

Etherea Pro Deep

Indicação: suaviza as irregularidades da pele, devolve a firmeza, delineia o contorno, renova a textura e deixa a aparência saudável.
Como funciona: considerados como não abusivos, os lasers fracionados atuam no tecido mais profundo da pele, gerando um aquecimento intradérmico na derme e epiderme que estimula a produção de novas fibras de colágeno e elastina.
Quantidade de sessões: três sessões.

Valor médio: R$ 1.800, a sessão.

Peeling de cristal

Indicação: ideal para tratar melasmas, sardas, fotoenvelhecimento e manchas de cravos e espinhas. A técnica ainda é capaz de reduzir poros dilatados, remover cicatrizes e eliminar rugas e linhas de expressão.
Como funciona: feito com um aparelho de sucção que possui cristais de hidróxido de alumínio na ponta, o procedimento promove uma esfoliação controlada para retirar a superfície externa da pele sem provocar dor nem ardência.
Quantidade de sessões: uma a cada quinze dias ou uma vez ao mês.
Valor médio: de R$ 80 e R$ 120, a sessão.

Tripollar face

Indicação: reorganiza o colágeno por meio do aquecimento localizado que estimula as células produtoras de proteína. “O procedimento é bastante recomendo para eliminar a flacidez da região do rosto e do pescoço, além de tonificar a pele, rejuvenescer e suavizar linhas finas”, explica Amilton Macedo, médico dermatologista com prática em oxidologia, da clínica Dr. Amilton Macedo, em São Paulo.
Como funciona: a tecnologia de radiofrequência aumenta o metabolismo e a liberação da gordura líquida de dentro para fora das células. Paralelamente, o calor provocado pelo aparelho causa a contração e o crescimento de um novo colágeno que, seguido por uma remodelação das camadas mais profundas da cútis, a torna mais firme e suave.
Quantidade de sessões: seis sessões.
Valor médio: R$ 550, a sessão.

Etherea 

Indicaçãotratamento cauteriza vasos, clareia manchas e também estimula a produção de colágeno na área desejada.
Como funciona: realizado por meio de uma luz intensa pulsada, promove uma entrega de energia controlada e microprocessada, liberada de maneira uniforme durante todo o pulso.
Quantidade de sessões: quatro sessões.
Valor médio: R$ 650, a sessão.

Peeling químico

Indicação: para clarear manchas e sardas e também diminuir rugas, o tratamento pode ser feito com diversos ácidos, dependendo do tipo de pele e da área tratada. “A maioria pode ser feita no consultório e não exige que a paciente fique afastada de suas atividades habituais”, afirma Helena Koerbel, médica especializada em medicina estética da clínica Lica Cinelli Integração Corporal, em São Paulo.
Como funciona: indolor, o método provoca apenas uma leve sensação de ardência durante a aplicação do ácido. Após a sessão, que dura cerca de 40 minutos, a pele pode ficar levemente avermelhada e descamar.
Quantidade de sessões: de seis a vinte sessões.
Valor médio: R$ 300, a sessão.

Compartilhar:
    Publicidade