A tentativa frustrada – Walter Alves

Há poucas dúvidas a respeito do plano moralizador de Dilma Rousseff, esboçado antes da posse. Embora leal à liderança política…

Há poucas dúvidas a respeito do plano moralizador de Dilma Rousseff, esboçado antes da posse. Embora leal à liderança política do padrinho que a levou ao poder, a mineira-gaúcha tentava imprimir o seu projeto de governo.

O lance marcante seria o de combate intensivo (adjetivo é de um confidente da Presidente) aos desvios éticos na administração federal. São identificados – nos dois primeiros anos da gestão, pelo menos – indícios de seus objetivos qualificados. Negá-los é radicalizar. Creia-se, portanto, na tentativa e tenha-se certeza de que a senhora Rousseff sucumbiu.

A pluralíssima base de apoio no Parlamento aplaudiu de público e desautorizou no privado os mandamentos da senhora Rousseff. Não foi apenas o PMDB fisiológico com apêndice de corrupção que impediu o possível avanço moral. O PT mercenário comandou a vitoriosa guerrilha interna que levou grão-duques da sigla ao hábito de ganhar dinheiro fácil, conforme propagam adversários, sobretudo tucanos.

nnn

Daí o passo quilométrico para desviar recursos públicos, pauta recorrente da imprensa brasileira e do jornalismo investigativo internacional.

Bola nas costas

Na Paraíba, uma derrota prevista para o PMDB.

Candidato a governador, Vital do Rêgo, filho, (foto) pode ser eliminado no primeiro turno.

É superado nas sondagens de intenção de voto pelo titular do cargo, Ricardo Coutinho (PSB), posicionado em segundo lugar, e pelo líder das pesquisas, Cássio Cunha Lima (PSDB), ex-chefe do Executivo. O tucano é esteio no estado da campanha de Aécio Neves.

Presidente da CPI da Petrobras, Vital tem o apoio oficial do PT. Há, porém, dissidência da sigla unida ao projeto de Coutinho, aliado de Eduardo Campos.

Apesar de ter perdido a disputa pelo Ministério da Integração Nacional para Francisco José Teixeira (Pros), Vital defende o segundo mandato para a presidente da República.

Perda do vigor

A pressão sobre a autoridade econômica.

É provável que amanhã, no encerramento da reunião do Copom (Comitê de Política Monetária), seja anunciada a manutenção em 11% da Selic (taxa referencial de juros).

O Banco Central vive o dilema de combater a inflação sem causar prejuízo ao crescimento (fraco bastante) da economia do país.

ção Nacional para Francisco José Teixeira (Pros), Vital defende o segundo mandato para a presidente da República.

- O PTB abandonou a coligação de apoio à renovação do mandato de Dilma Rousseff e quem ganha é o PMDB. Luiz Rondon Teixeira de Magalhães, filho, perdeu a vice-presidência da Caixa Econômica Federal para Antonio Carlos Ferreira, indicado pelo peemedebismo.

-Safra agrícola maior e queda no poder de compra do consumidor puxaram para baixo o preço dos alimentos.

-Geraldo Alckmin (PSDB) terá dois presidenciáveis no palanque de sua reeleição a governador de São Paulo. Um é o colega tucano Aécio Neves; o outro, Eduardo Campos (PSB).

- Expectativa nos palácios do Planalto, dos Bandeirantes e da Guanabara. O Datafolha fecha manhã pesquisa para a Presidência da República e os governos paulista e fluminense.

- Lula da Silva acompanha Alexandre Padilha, seu candidato ao Executivo de São Paulo, na caminhada de sexta-feira no centro paulistano. Padilha convidou parlamentares e militantes petistas para “a arrancada com destino ao segundo turno”.

- Missão confiada ao ministro das Relações Institucionais: articular a urgente aprovação dos nomes indicados para a diretoria da Agência Nacional de Energia Elétrica. A Aneel fica inerte a partir de agosto, se Ricardo Berzoini (PT-SP) não conseguir a colaboração do Legislativo.

- Com 23 anos de idade, o carioca Marco Antônio vai ganhar cobiçado emprego por quatro anos, no mínimo. Sob o patrocínio do pai – Sérgio Cabral, filho -, duas vezes governador do Rio de Janeiro, o estudante de Direito é candidato à Câmara Federal.

- Para refletir: “O poema não é feito dessas letras que eu espeto como pregos, mas do branco que fica no papel” (Paul Claudel, dramaturgo e poeta francês).

Compartilhar: