Teste pode prever se adolescentes vão abusar do consumo de álcool

Entre os principais indicadores da propensão estão ter experimentado álcool aos 14 anos e ter cérebro maior

Foto: Divulgação
Foto: Divulgação

Um novo teste científico pode prever se adolescentes vão abusar de álcool aos 16 anos. O estudo, liderado por Robert Whelan, professor da University College Dublin, Irlanda, mostrou 70% de precisão nos resultados. As informações são do jornal The Australian.

Para desenvolver a nova ferramenta, cientistas contaram com a participação de 2,4 mil jovens de 14 anos de oito locais diferentes da Europa. Ao longo de 10 horas, foram realizados neuroimagens para avaliar a atividade do cérebro e sua estrutura, testes de QI e personalidade, exames de sangue para análise genética, questionários sobre história familiar e educação.

Os indicadores mais importantes foram se o participante já havia experimentado álcool, fumado ou tido experiências de relacionamentos românticos com a idade de 13 ou 14. Cérebros maiores também entram na lista dos itens que tornam a pessoa mais propensa a excessos de álcool.

“(Na adolescência) Há refino e escultura do cérebro, e a maior parte da massa cinzenta, os neurônios e as conexões entre eles estão ficando menores, e a substância branca está ficando maior. As crianças com cérebros mais imaturos, aqueles que ainda são maiores, são mais propensas a beber”, disse Hugh Garavan, da Universidade de Vermont, nos Estados Unidos.

Versões simplificadas dos testes estão sendo desenvolvidas para que os jovens em risco de abuso de álcool possam ser identificados e receber ajuda.

Fonte: Terra

Compartilhar: