Thereza Collor X Fernando Collor: a guerra pelo Senado em Alagoas

A entrada de Thereza na campanha é um dos movimentos mais impressionantes da campanha alagoana

t6u56u5

A empresária Thereza Collor está prestes a aceitar o convite da cúpula do PSDB para disputar o Senado por Alagoas. Se entrar no páreo, Thereza disputará o mandato contra o ex-cunhado, o senador Fernando Collor (PTB), candidato à reeleição.

Teresa embarcou para São Paulo junto com o governador do estado, Teotônio Vilela, também tucano. Ambos devem se reunir ainda hoje com o ex-presidente Fernando Henrique Cardoso, que é amigo de Thereza. A empresária deixou Alagoas balançada. Com brilho nos olhos, ela sempre esteve próxima da política e, aos amigos, diz que sonha em poder colaborar. Viúva de Pedro, irmão mais novo de Fernando Collor, Thereza ganhou notoriedade nacional durante o processo de impeachment do ex-cunhado.

6tu56u5u

Em luta contra o câncer que o vitimou, Pedro denunciou as relações de Fernando com o tesoureiro de sua campanha, Paulo César Farias, o PC. A jovem Thereza, de beleza notável, ficou ao lado do marido durante todo o processo. Com a morte de Pedro, mudou-se para São Paulo, onde ingressou no mundo dos negócios e se casou com o empresário Gustavo Halbreich. A ligação familiar de Thereza com a política não se encerrou com os Collor.

Deputado pelo PTB alagoano, seu pai, o usineiro João Lyra, foi candidato ao governo do estado. A entrada de Thereza na campanha é um dos movimentos mais impressionantes da campanha alagoana, que começa tumultuada. A sucessão do governador Teotônio Vilela é disputada pelo deputado Renan Filho (PMDB), herdeiro político do presidente do Senado, Renan Calheiros (PMDB), pelo senador Benedito de Lira (PP) e já foi abalada na semana passada pela renúncia do até então candidato tucano Eduardo Tavares.

 

 

Fonte: Época

Compartilhar:
    • Sandra Valéria

      Ela só tira votos do concorrente dele. Dele não! Daí é melhor do que pior para ele, isso!!!
      Fora que o Grupo do pai dela: João Lyra é todo louco pelo Collor. Aí nem o voto deles ela terá. Além de poder MATAR o próprio pai de desgosto. Já que este sempre apoiou e esteve ao lado de Collor o DEFENDENDO! Que argumentos ela teria contra as defesas do próprio pai!!?????

    • Lara Andreza

      Não acredito ser esse um ponto de tanta concorrência quanto demonstram. João Lyra e todo o grupo do empresário é formado de grandes admiradores do senador Collor. Acho pouco provável que ela aceite ficar a frente da oposição; além do apoio irrestrito de seu pai, ao meu ver ainda é algo a ser duvidoso. Alagoas pede Collor, ele sabe fazer política, dentre todos os que já governaram o país ou apenas algum estado, ele é o único que ainda traz alguns benefícios. #AlagoaséCollor144