TIRA-TEIMA – Fábio Pacheco

Além de dois duelos entre europeus e sul-americanos, as semifinais da Copa do Mundo de 2014 ficarão marcados por serem…

Além de dois duelos entre europeus e sul-americanos, as semifinais da Copa do Mundo de 2014 ficarão marcados por serem duas revanches. É isso mesmo, Brasil e Alemanha só se enfrentaram em uma oportunidade dentro de uma Copa do Mundo, e justamente em uma decisão. Em 2002, os brasileiros sob o comando de Felipão levaram a melhor, venceram por 2 a 0, com dois gols de Ronaldo, e faturaram o penta. Só que a história se inverteu, enquanto há 12 anos éramos uma equipe mais forte e experinte, hoje temos um time totalmente remodelado e sem o seu principal jogador, enquanto os alemães teem um grupo muito mais entrosado, pois vão para uma terceira semifinal consecutiva. Do outro lado da chave, Holanda e Argentina, já protagonizaram duas disputas no mata-mata de uma Copa. E cada seleção levou a melhor em uma delas. A única final entre elas teve vitória da Argentina. Jogando em casa, em 1978, os hermanos ganharampor 3 a 1 na prorrogação e conquistaram o primeiro título mundial.

PAULINHO OU WILLIAM?

Hoje à tarde, na Granja Comary, Felipão vai definir o substituto de Neymar para o duelo contra os alemães e a crônica está bastante dividida com relação a quem deve entrar. Fala-se muito em William, meia que gosta de jogar avançado e finaliza bem, mas também há muita gente defendendo o retorno de Paulinho ao lado de Luiz Gustavo e Fernandinho. Com três volantes, mas com Fernandinho ajudando o ataque, o Brasil conseguiria marcar sob pressão o forte time de Müller.

POR CINCO MESES

O meia Kaká voltou oficialmente ao São Paulo. Ontem, o jogador subiu em um palco montado no gramado do estádio do Morumbi, recebido por Rogério Ceni e Luis Fabiano, e foi apresentado à torcida tricolor que compareceu à festa. Emprestado pelo Orlando City ao time paulista até o fim deste ano, Kaká retorna ao clube depois de 11 anos.

INFILTRAÇÃO

Até ontem falava-se que Neymar poderia jogar a final da Copa caso fizesse infiltração com analgésicos no local da lesão, mas segundo o médico da seleção, Luiz Runco, isso seria uma atitude irresponsável. Primeiro porque prejudicaria a carreira do atacante e segundo porque as substâncias usadas nas infiltrações são proibidas no antidoping da Fifa.

CAPITÃO

Sem poder contar com o capitão Thiago Silva, suspenso, o técnico Felipe Scolari também vai precisar definir o capitão contra a Alemanha. David Luiz surge como forte candidato, tendo sido lembrado por alguns companheiros no início da preparação. Mas Júlio César e Fred, que não disputam seu primeiro Mundial, também exercem liderança sobre o elenco.

CLASSIFICADO

O Brasil venceu a Itália por 3 sets a 1 na Liga Mundial de vôlei e se classificou para a fase final do torneio. Jogando em Milão, a seleção precisava vencer os donos da casa por diferença mínima de dois sets para passar de fase. Caso não conquistasse o feito, seria a primeira vez que o maior ganhador do torneio ficaria fora da fase final. A seleção ficou em terceiro no grupo e disputará a fase final em Florença, entre os dias 16 e 20 de julho.

A VEZ DE BELFORT

Chris Weidman confirmou seu favoritismo contra o brasileiro Lyoto Machida no UFC 175 e manteve o cinturão dos pesos-médios, no últimosábado, no Mandalay Bay, em Las Vegas, nos Estados Unidos. O americano dominou a maioria dos rounds e foi declarado vencedor por decisão unânime dos juízes. Agora, o campeão aguarda o também brasileiro Vitor Belfort para sua próxima defesa de título, ainda sem data definida.

DEFINIÇÕES

ABC e América retomam a Série B no dia 15 e os seus técnicos já estão com as equipes praticamente. Apesar das críticas, Zé Teodoro já disse que atuará com Rodrigo Silva e Dênis Marques no ataque, enquanto Oliveira Canindé vai decidir amanhã contra o Globo se Arthur Maia terá condições físicas de continuar na equipe titular. É que Morais e Andrezinho irão fazer o primeiro teste com a camisa alvirrubra.

Compartilhar:
    Publicidade