Tite nega ter sido sondado pela CBF e diz que deve trabalhar no Brasil

Tite conta mesmo com a possibilidade de treinar uma equipe brasileira no segundo semestre. "A preferência é por aqui", disse.

Foto: Divulgação
Foto: Divulgação

Antes de mais uma viagem, churrasco com amigos. Neste domingo, o técnico Tite passou a manhã num torneio de futebol soçaite em São Brás, perto de Caxias do /sul, onde ele tem passado os dias no período sabático que tirou até o final do primeiro semestre deste ano. Mas viaja outra vez para os Estados Unidos. “Vou para a formatura do Matheus, que se graduou em Ciências do Esporte”, disse o treinador.

Dos EUA, ele segue para a Europa. Vai acompanhar de perto as duas finais da UEFA. No dia 14, ele pretende estar em Turim (Itália) para acompanhar a decisão da Liga Europa entre Benfica e Sevilha. Depois, vai para Lisboa onde Real Madrid e Atlético de Madrid lutarão pelo título da Liga dos Campeões 2013/14.

No duelo de espanhóis, Tite considera o Real mais equilibrado. “Mistura a escola italiana de marcação, que foi implantada pelo técnico Carlo Ancelotti, e velocidade e qualidade de jogadores como o croata Modric, o argentino Di Maria, o próprio Cristiano Ronaldo”, avaliou. “Do outro lado, temos um time que vem trabalhando junto há três anos, com marcação muito forte, posições mais fixas”, completou referindo-se ao Atlético de Madrid.

Assistir as finais europeias ao vivo faz parte do projeto de reciclagem que Tite desenhou quando já sabia que iria sair do Corinthians, no ano passado. Ele brinca, dizendo que os livros que mais leva por aí são os dicionários de espanhol e italiano. “Estou até mais magro. Fiz check up, me fortaleci, emagreci um pouquinho”, falou em entrevista à Rádio Gaúcha.

Assim, Tite segue firme na disposição de só voltar a dirigir uma equipe no segundo semestre.

Pela ordem, ele gostaria de dirigir a seleção brasileira, uma seleção de fora e trabalhar em uma agremiação do Brasil. Sobre a seleção brasileira, o treinador foi claro: “Não fui procurado pela CBF. Ela não faria algo assim a esta altura da preparação para a Copa do Mundo. Nem eu falaria sobre o tema. Mas acho que existem hoje de quatro a cinco treinadores que podem dirigir a seleção. Estou entre eles. Mas não existe nada. Torço muito pelo sucesso do Luiz Felipe Scolari e que o Brasil conquiste o Mundial”.

Ele confirmou ter sido sondado por clubes e uma seleção do exterior. “Mas mantive minha palavra e nem comecei a falar em proposta. Não dei abertura”, falou.

No cenário nacional, Tite confirmou que foi procurado por clubes interessados, alguns que ele já dirigiu. É o caso do Grêmio que, no final de 2013, o procurou para substituir Renato Gaúcho. “Conversei com o presidente Fábio Koff, de quem sou amigo, e disse que não iria trabalhar até o meio de 2014”, contou. O mesmo valeu para o Botafogo, do Rio de Janeiro.

Para Tite, a virada de semestre pode ser o período oportuno para pegar um time de ponta no Brasil. Na avaliação do ex-técnico do Corinthians, apenas um time tem um grupo pronto desde o início do Campeonato Brasileiro. “O Cruzeiro montou um elenco que dá ao treinador várias opções táticas de qualidade. É possível jogar com um ou dois pivôs na frente, com volante mais de marcação (Nilton) ou de transição (Henrique). As possibilidades são muitas e mostra que a formação deste elenco foi muito bem feita”, elogiou.

Quanto as outras equipes, Tite disse ao Blog do Boleiro que Corinthians, Internacional e o Atlético Mineiro poderão crescer no segundo semestre. “Estão todos em formação ainda, mas vão crescer no segundo semestre”, previu.

Enquanto Tite passava a manhã deste domingo no churrasco com futebol, o técnico da seleção brasileira – Luiz Felipe Scolari – estava por perto, em Farroupilha. Felipão foi com mulher e filhas na igreja de Nossa Senhora do Caravaggio, de quem é devoto e costuma fazer e pagar promessas.

A permanência de Felipão na seleção brasileira é pouco provável depois da Copa do Mundo, com ou sem a conquista do título. E aí, talvez o colega de profissão que está no período sabático, possa ser chamado para assumir o comando do time canarinho.

Mas, na verdade, Tite conta mesmo com a possibilidade de treinar uma equipe brasileira no segundo semestre. “A preferência é por aqui”, disse.

Fonte: Terra

Compartilhar: