Torcedor da Portuguesa entra na Justiça comum contra CBF e STJD

Acusação de Delmiro Goveia é de que os réus não teriam respeitado os artigos 35 e 36 do Estatuto do Torcedor

Torcedores paulistas estão unidos em prol da Portuguesa. Foto:Divulgação
Torcedores paulistas estão unidos em prol da Portuguesa. Foto:Divulgação

O advogado e torcedor da Portuguesa Delmiro Aparecido Goveia entrou com uma ação no Juizado Especial Cível da cidade de Mogi das Cruzes contra a CBF (Confederação Brasileira de Futebol) e o STJD (Superior Tribunal de Justiça Desportiva).

Segundo o próprio advogado explicou, qualquer torcedor que se sentir prejudicado pode fazer o mesmo que ele, ainda que o processo se repita em comarcas diferentes.

“Qualquer torcedor, nem precisa ser da Lusa, entendendo que a decisão o prejudicou, pode entrar na justiça em sua comarca e aí devem ser juntadas todas as ações para uma única decisão”, declarou em entrevista à Rádio Globo.

A acusação de Goveia é de que os réus não teriam respeitado os artigos 35 e 36 do Estatuto do Torcedor. O primeiro prevê a disponibilização das decisões da Justiça Desportiva no site da entidade. O segundo diz respeito à possível anulação de uma decisão que não seguiu o artigo 35.

Delmiro Goveia acredita que não será o único a acionar a Justiça Comum contra a decisão que tirou quatro pontos da Portuguesa no Brasileirão, rebaixando a Lusa para a Série B.

“Eu acredito que outros torcedores entrarão na justiça pelo Brasil. Existe um movimento, o ‘Vamos à Luta’, dentro da torcida da Lusa nesse sentido para que ações sejam protocoladas, seja individualmente ou coletivamente”, completou.

Fonte:IG

Compartilhar: