Torcedor mexicano que caiu em alto mar, próximo ao RN, ainda não foi encontrado

O passageiro teria despencado de uma altura de 50 metros em mar aberto quando o navio estava numa região próxima ao Cabo do Calcanhar

6u56uu4u4uu

Mais de 15 horas após cair no mar, o torcedor mexicano, passageiro do navio MSC Divina, ainda não foi encontrado. De acordo com a assessoria de imprensa da MSC Cruzeiros, ele teria caído por volta das 17h, mas ainda não se sabe como ocorreu o incidente. A embarcação vinha de Fortaleza com destino ao Recife, onde atracou na manhã desta quinta-feira (19), pouco antes das 10h.

Ainda de acordo com a MSC, o comandante do navio iniciou os procedimentos de busca e salvamento e a Capitania dos Portos lidera as buscas.

O passageiro teria despencado de uma altura de 50 metros em mar aberto quando o navio estava a cerca de 50 quilômetros da costa do Rio Grande do Norte, numa região próxima ao Cabo do Calcanhar. Segundo o site Azteca Notícias, barcos salva-vida foram acionados para inciar as buscas ao mexicano, de identidade não revelada, sem sucesso. Viaja no navio o ex-presidente do México Felipe Calderón e o filho dele. Ainda não se sabe se o cidadão viajava sozinho, com a família ou amigos, informaram fontes oficiais.

POSICIONAMENTO - Por meio de nota, a assessoria de imprensa da MSC Cruzeiros se pronunciou nesta quinta-feira sobre o caso. Confira na íntegra:

“A MSC Cruzeiros informa que um hóspede mexicano do MSC Divina caiu no mar na última quarta-feira (18/06) aproximadamente às 17h00, enquanto a embarcação navegava entre Fortaleza e Recife. Imediatamente ao ocorrido, o Comandante do navio informou as autoridades brasileiras e iniciou os procedimentos de busca e salvamento – conforme previsto nas normas da companhia. Infelizmente, o hóspede ainda não foi encontrado, mas a empresa continua dando todo o suporte possível às autoridades competentes.

O MSC Divina foi autorizado a prosseguir com seu roteiro e a Capitania dos Portos liderará as buscas. A empresa reitera que segue todas as regras e procedimentos de segurança estabelecidos pelos órgãos mundiais”.

A embarcação, que partiu do Recife para Fortaleza e fazia o trajeto de volta, viaja com cerca de 3,5 mil mexicanos e 1,4 mil tripulantes. O MSC Divina saiu de Miami no dia 19 de maio e chegou a Salvador no dia 4 de junho, passou pelo Rio de Janeiro, Santos e atracou no Recife no dia 10 deste mês. No último dia 15, zarpou para Fortaleza e retornava para o Recife, onde a seleção mexicana joga contra a Croácia na próxima segunda-feira.

 

Fonte: NE10

Compartilhar: