Torcedor que virou hit ao quebrar TV em comemoração vai pagar prejuízo

Rafael Gambarim quebrou aparelho após chileno perder pênalti. Vídeo se tornou viral e foi compartilhado em redes sociais.

Vídeo em que Rafael 'destrói' televisão durante comemoração fez sucesso na web. Foto: Reprodução
Vídeo em que Rafael ‘destrói’ televisão durante comemoração fez sucesso na web. Foto: Reprodução

Não foi só a seleção chilena que saiu no prejuízo com a sequência de pênaltis perdidos durante a partida contra o Brasil neste sábado (28), realizada no Mineirão, na capital Belo Horizonte. Em um misto de emoção e “vingança”, o empresário paranaense Rafael Gambarim, de 30 anos, destruiu a televisão pela qual todos assistiam ao jogo, e forçou o grupo a correr para a vizinha para terminar de acompanhar a disputa brasileira.

Acompanhado dos primos, Rafael, que mora na cidade de Umuarama, fez sucesso na internet depois que um vídeo em que ele aparece dando um tapa e quebrando a televisão foi postado no Facebook. Por telefone, o empresário disse que não conseguiu conter a emoção ao ver o chileno Alexis Sánchez, autor do primeiro gol contra o Brasil, ter o pênalti defendido por Júlio César.

“Estava meio chateado [com o Sánchez porque] ele fez o gol no Brasil, e na hora que ele errou fiquei exaltado. Quando ele passou [na TV] falei ‘toma rapaz’, porque eu estava torcendo para ele perder o pênalti. Foi muita emoção na hora”, contou Gambarim, que estava no escritório da empresa de comércio de açúcar da qual divide sociedade com o pai. “Não dá para imaginar, foi o primeiro tapa que eu dei em uma TV”, relatou.

O vídeo original, postado no Facebook pela tia de Rafael, Marli Gambarim Benhossi, se tornou viral rapidamente, e obteve mais de 34 mil compartilhamentos na rede social, além de ser reproduzido em diversos canais no YouTube. O paranaense contou que recebeu várias capturas de tela de amigos, mostrando reproduções da gravação em diversos sites.

Fuga para a vizinha

Após dar o tapa e destruir a tela da televisão, tornando impossível assistir às outras seis cobranças que viriam em seguida, os primos contaram apenas com o áudio da cobrança de Marcelo, que conseguiu fazer o gol, mas precisaram sair correndo do prédio até a casa de uma vizinha para conseguir assistir ao resto da decisão – ideia de Rafael, que consertou a situação por alguns instantes.

Vindo de uma família declaradamente fanática por esportes, o paranaense, que torce para o São Paulo, garantiu que a TV era o último dos problemas naquele momento. “Que TV o quê? O problema eram os pênaltis! Uma hora a gente compra outra, mas tinha que achar um lugar para assistir”, brincou Rafael, que não ficou livre de acidentes na casa da vizinha, aprontando outra trapalhada na hora de um dos chutes.

Na tentativa de aumentar o volume durante as cobranças finais, o empresário se enganou com os botões e trocou de canal, fazendo com que todos que estavam na sala perdessem um dos chutes. Mesmo assim, ele destaca que ninguém ficou bravo com ele, e que a emoção “extra” deu lugar às comemorações do avanço brasileiro na Copa.

Quebrou, pagou

Diante do prejuízo, Rafael disse que irá substituir o aparelho quebrado, para permitir que todos continuem acompanhando às partidas do Brasil no escritório da empresa, mas revelou que o pai ainda não viu o estrago causado no momento de emoção.

“Tem mais jogos para assistir lá, e o dono [da TV] não viu o estrago que aconteceu. Amanhã ele vai ver”, riu Rafael, contando que o aparelho vinha originalmente da casa dos pais.

Para evitar novas tragédias tecnológicas, os primos do empresário já sugeriram algumas técnicas para que a emoção de Rafael não cause mais danos. “Meus primos já falaram que vão fazer uma área técnica para mim, para não poder sair dali. Até falaram que iriam projetar na parede, para poder dar tantos socos quanto quiser”, sugeriu em meio às risadas.

Após passar muito nervoso durante o jogo, Rafael apontou que continuará torcendo, tomando cuidado para não causar mais prejuízos materiais, e que deseja ver a seleção campeã, mesmo fazendo críticas ao desenvolvimento na equipe durante o Mundial. “Acredito que pode melhorar, mas estou confiante”, concluiu.

Fonte: Globo

Compartilhar:
    Publicidade